...
||MOBILE|RSS
RSS
+-TEXTO
AVALIAR

Por Harvard Business Review

PUB
Para as suas mensagens serem ouvidas em 2020, as marcas terão de criar uma grande quantidade de conteúdo útil, apelativo e oportuno

Publicitários deviam aprender com jornais

Jornais vão diretos ao assunto
Jornais vão diretos ao assunto
D.R.
22/02/2013 | 12:15 | Dinheiro Vivo

Este ano aconteceu uma coisa fascinante no Super Bowl. Normalmente, os anunciantes planeiam meticulosamente cada aspeto da sua presença meses antes do grande evento. Desta vez, porém, a Coca-Cola, a Audi e a Oreo não se limitaram à criatividade empacotada – colocaram no local equipas de reação rápida que se adaptaram ao que ia acontecendo. Assim, enquanto o resto da América reagia à falha de energia que ocorreu no estádio, as marcas fizeram o mesmo, fazendo ouvir a sua voz.

Recentemente, o Programa da Wharton para o Futuro da Publicidade pediu a mais de 175 líderes do sector que descrevessem a sua visão da publicidade para o ano 2020. Com base na nossa análise das respostas ao 2020 Project, o caso do Super Bowl não é um recurso publicitário a ser utilizado apenas uma vez por ano – é a primeira apresentação de um modelo que crescerá e se tornará característico de uma ação de marca importante.

Os especialistas do sector tiveram uma abordagem variada, mas emergiu um tema notavelmente consistente: o modelo de publicidade rígido, baseado numa campanha, que foi aperfeiçoado ao longo de décadas em meios de comunicação de massas de sentido único, está destinado à extinção.

Para as suas mensagens serem ouvidas em 2020, as marcas terão de criar uma grande quantidade de conteúdo útil, apelativo e oportuno. Para aí chegarem, terão de deixar para trás as organizações e o pensamento construído unicamente em torno do modelo de campanha, adotando em vez disso as características definidoras das salas de imprensa, orientadas para o tempo real e para os dados – um modelo prolífico, ágil e centrado nas audiências.

Para as suas mensagens serem ouvidas, as marcas terão de deixar para trás o pensamento construído unicamente em torno do modelo de campanha

Comentar

Se está registado, faça Login

Perdeu a password?Se não tem conta,REGISTE-SE AQUI

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Conheça as Regras de Comunidade e Termos de Uso.

A Carregar...
Opinião&Blogs
Sílvia de OliveiraO melhor é o que aí vem
Por Sílvia de Oliveira
01:00
A saída mais fácil  Por Ricardo Reis
01:00
Calvário  Por João Adelino Faria
21:00
A prioridade  Por António Perez Metelo
Slideshows