...
||MOBILE|RSS
RSS
+-TEXTO
AVALIAR
Ana Margarida Pinheiro

Por Ana Margarida Pinheiro

PUB
A insustentabilidade da Segurança Social continua a ditar cortes aos pensionistas. Veja o que já foi cortado e o que 2014 ainda reserva

O que os reformados já perderam

Reformas de sobrevivência vão ter corte
Reformas de viuvez levam corte em 2014
Global Imagens
07/10/2013 | 14:21 | Dinheiro Vivo

O próximo ano vai ser mais duro para os pensionistas e reformados. O Governo está a preparar uma série de medidas com vista à poupança e serão afectados tanto os reformados da Caixa Geral de Aposentações como os da Segurança Social. Mas nesta legislatura, os pensionistas já enfrentaram (e têm programados) outros cortes. Conheça-os a todos.

O que já foi cortado:


Corte [e devolução] dos subsídios
No orçamento do Estado do ano passado, ficou previsto que o subsídio de férias seria cortado na sua totalidade no caso dos funcionários públicos com rendimentos superiores a 1100 euros por mês e em 90% no caso dos pensionistas com pensões superiores a 1100 euros. O Tribunal Constitucional não deixou esta medida passar e, este ano os pensionistas estão a receber este subsídio em parcelas divididas pelos 12 meses do ano.  

Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES)

Em janeiro deste ano entrou em vigor uma contribuição extraordinária de solidariedade. A medida, que ainda tinha a mão de Vítor Gaspar, era um dos potenciais chumbos do OE2013. No entanto, os juízes do Palácio Ratton deixaram-na passar pelo seu carácter transitório - ainda que deva voltar em 2014.

A CES é aplicada a todas as pensões entre 1.350 euros e 1.800 euros e consiste numa taxa adicional de 3,5%. Como é progressiva, os reformados vão pagando consoante o seu nível de rendimento, mas no caso de pensões douradas, esta contribuição chega aos 40%. 

Novos escalões de IRS
Os novos escalões no IRS, que também entraram em vigor no início do ano, configuraram um novo corte para os pensionistas. A tabela foi revista e, com isso, os reformados tiveram um acréscimo no imposto a pagar ao Estado. 

Pensões de sobrevivência são a última medida do governo. entra em vigor no próximo ano

Comentar

Se está registado, faça Login

Perdeu a password?Se não tem conta,REGISTE-SE AQUI

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Conheça as Regras de Comunidade e Termos de Uso.

A Carregar...
Slideshows