...
||MOBILE|RSS
RSS
+-TEXTO
AVALIAR

Por Catarina Beato

PUB
Férias e desemprego são possíveis. Já me imagino de 'crachá' ao peito: pergunte-me como!

Crónicas de uma desempregada. As minhas férias

Praia de Porto Santo
Portugueses ficaram entre portas
D.R.
13/08/2012 | 10:48 | Dinheiro Vivo

E leve um saco cama para, nos casos em que estiver mais à vontade e houver espaço, ficar uma ou duas noites na sala.
Se tiver uma casa de férias, ou já tiver a casa alugada antes de entrar em contenção de despesas, rentabilize e 'troque' o conceito: convide os seus amigos e família para passarem uns dias. E peça: tragam a comida. Ou aproveite a boleia: uns amigos levam e outros trazem.  E troque as auto-estradas por estradas nacionais. Poupa combustível porque acaba por andar mais devagar, poupa ainda mais nas portagens, que tanto um como as outras passaram a representar uma relevante fatia do orçamento.

Eu voltei a ir de férias com a minha mãe. Troquei uma semana de netos por férias com bolo do caco, lapas e praia paradisíaca. Já nem me lembrava como era. Mas garanto-lhes que a troca compensou. E que esta palavra ainda vos vai dar outras (e muitas) alegrias. 

Opinião&Blogs
João Almeida MoreiraO falso problema do Brasil
Por João Almeida Moreira
03:54
Saída de emergência  Por Joana Petiz
12:25
Abril de Leonardo  Por Sérgio Figueiredo
Slideshows