...
||MOBILE|RSS
RSS
+-TEXTO
AVALIAR
Mariana de Araújo Barbosa

Por Mariana de Araújo Barbosa

1

"Exemplo a seguir de persistencia e audácia. O país agradece"

COMENTAR

Saiba mais...

  • Qual o percurso de Lara?
  • O que faz a arquitecta durante os dias de trabalho?
PUB
Nasceu na Covilhã mas mudou-se para Lisboa para estudar Arquitectura. Hoje, Lara faz crachás, organiza festivais e muito mais

Esta arquitecta faz crachás e organiza festivais

Arquitectura é o ponto de partida
Arquitectura é o ponto de partida
João Girão
26/11/2011 | 23:47 | Dinheiro Vivo

O Wool é feito a três: ao irmão de Lara juntou-se a cunhada, a espanhola Elisabet Carceller. A primeira edição do festival, que inclui quatro eventos com quatro artistas diferentes, está a decorrer e a última acção ainda não tem data marcada [ver mais em www.woolfest.org]. O festival custou 10 mil euros, um investimento assegurado por uma parceria entre a Direcção-Geral das Artes e a Câmara Municipal da Covilhã.

Mas Lara não fica por aqui. O festival e a Kraxas dividem atenções com o projecto Balneário, um espaço no LX Factory onde Lara tem o atelier de arquitectura, no qual factura 30 mil euros por ano. O espaço é uma mistura de galeria de arte, da que Lara é presidente, e uma espécie de residência de artistas e outros profissionais que partilham o espaço em regime de co-working. "Eu e outras três empresas estávamos no LX Factory e queríamos mudar de espaço. Havia este, juntámo-nos todos." À arquitecta juntaram-se um projecto de um músico e uma bailarina, uma oficina de bicicletas, outro atelier de arquitecta e uma empresa inglesa de animação em vídeo. Em Dezembro, junta-se aos residentes a equipa de um neurocientista que quer ter a "experiência" de trabalhar num espaço com tamanha diversidade de profissões. Sempre com exposições à mistura.
Afinal, Lara é o quê? Não importa. Lara faz.

Retrato
Lara Seixo Rodrigues é licenciada em Arquitectura pela Universidade Técnica de Lisboa. Começou a trabalhar por conta própria em 2003. Participou na construção e decoração dos espaços Amo.te franchisados. Investiu 250 euros na criação da empresa Kraxas. É presidente do projecto de "promoção e divulgação artística" Balneário e fundadora do Wool Fest, na Covilhã. www.woolfest.org

"Não me consigo ver com uma profissão só. Quando me perguntam, digo que sou arquitecta. Mas nunca conseguiria ser só isso", explica Lara

Comentar

Se está registado, faça Login

Perdeu a password?Se não tem conta,REGISTE-SE AQUI

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Conheça as Regras de Comunidade e Termos de Uso.

A Carregar...
Opinião&Blogs
Abril de Leonardo
Por Sérgio Figueiredo
01:00
O melhor é o que aí vem  Por Sílvia de Oliveira
01:00
A saída mais fácil  Por Ricardo Reis
01:00
Calvário  Por João Adelino Faria
Slideshows