20/12/2014 | 15:43 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Ana Marcela

PUB
O organismo de auto-regulação do sector de media decidiu avançar com auditoria ao sistema de medição de audiências por proposta da RTP

CAEM. A auditoria às audiências servirá para "criar tranquilidade neste processo"

13/03/2012 | 13:37 |  Dinheiro Vivo

"Criar tranquilidade neste processo que não tem havido desde que nasceu". Foi deste modo que Fernando Cruz, diretor-executivo da Comissão de Análise de Estudos de Meios, justificou a decisão ontem tomada de avançar para uma auditoria independente ao novo sistema de medição de audiências.

A proposta, confirmou o responsável ao Dinheiro Vivo, foi feita pela RTP, tendo sido aprovada por unanimidade na reunião de balanço do arranque do novo sistema a funcionar desde março. Fernando Cruz não precisa, no entanto, uma data para o início da auditoria que deverá ser feita "tão cedo quanto possível". A mesma deverá demorar pelo menos quatro meses, diz. Antes disso terá de ser feito um caderno de encargos e seleccionada uma auditora independente, algo que terá que ter a aprovação da totalidade dos membros da CAEM (anunciantes, agências de meios e operadores de televisão).

Em simultâneo, o organismo e a GfK irão trabalhar num "conjunto de prioridades de ordem técnica definidas pelos associados". Fernando Cruz não esclarece quais são essas mesmas prioridades, apenas que irão abordar "tudo o que faz parte da mudança tecnológica e de um painel novo" para um novo sistema de medição de audiências. A ideia, frisa, "é melhorar cada vez mais a performance, e resolver situações novas que venham a surgir".

O novo sistema de audiências está a funcionar desde o início do mês

Opinião&Blogs
A Rússia está ao rublo!
Por  Tiago Figueiredo Silva
16:36
Felizes contradições   Por  João Adelino Faria
08:41
Portugal é mexilhão   Por  Pedro Bidarra
00:01
Petrodólares   Por  Ricardo Reis