20/12/2014 | 01:32 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Ana Rita Guerra

PUB
Só no último mês, a Google recebeu 1,250 milhões de pedidos para retirar links dos resultados devido a direitos de autor

Microsoft pediu remoção de 536 mil links na pesquisa da Google

25/05/2012 | 11:12 |  Dinheiro Vivo

A Microsoft foi a empresa que mais fez pedidos de remoção de links dos resultados da Google no último mês, cerca de 536 mil. Estes links encaminhavam os utilizadores para sites onde podiam descarregar software pirateado.

No relatório sobre transparência publicado pela Google nota-se um aumento significativo do número de pedidos de remoção de links, com base na infração de direitos de autor e conteúdos inapropriados. Alguns dos requerentes são governos, mas a maioria dos pedidos foi feita por empresas ou associações - como foco na pirataria de software, música, filmes e outros conteúdos.

NBC Universal, British Recorded Music Industry, Recording Industry Association of America, Lionsgate, Sony e Paramount estão no top das que mais pediram a retirada de links.

Os maiores alvos? Os domínios filestube.com, torrentz.eu, 4shared.com, torrentreactor.net e zippyshare.com.

Ontem, a Universidade Católica apresentou em Lisboa um estudo sobre o impacto da redução da pirataria informática em Portugal, no qual revelou que seriam criados mais de quatro mil novos empregos e 1,150 milhões de euros com uma redução de 25% em quatro anos.

A Google disponibiliza ferramentas para perceber quais os países, entidades e domínios para os quais recebe pedidos de remoção de links

Opinião&Blogs
A Rússia está ao rublo!
Por  Tiago Figueiredo Silva
16:36
Felizes contradições   Por  João Adelino Faria
08:41
Portugal é mexilhão   Por  Pedro Bidarra
00:01
Petrodólares   Por  Ricardo Reis