...
16/09/2014 | 18:27 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Dinheiro Vivo

PUB
O PS apresentou hoje um requerimento para a suspensão do processo de privatização da TAP. Socialistas contestam os moldes da operação

Basílio Horta: Processo de privatização da TAP "é um escândalo nacional"

Basílio Horta conquista Sintra para o PS
José Carlos Pratas
19/10/2012 | 12:03 |  Dinheiro Vivo

O PS apresentou hoje um requerimento para a suspensão do processo de privatização da TAP, anunciou Basílio Horta.

Em declarações no Parlamento, o socialista considerou que a maneira como o processo de privatização da TAP está a ser conduzido "é um verdadeiro escândalo nacional", confessando não compreender "como é que se publicita o caderno de encargos e no mesmo momento se diz com quem se vai negociar".

"Houve possibilidade de todos conhecerem o caderno de encargos, de todos os interessados poderem participar? Houve algum contacto com o maior partido da oposição? Houve alguma explicação perante os portugueses? Houve informação à comissão de trabalhadores? Não. A comissão de acompanhamento estava nomeada? Não", acusou.

Basílio Horta sublinhou a posição do PS de que "todas as privatizações se devem pautar por uma defesa intransigente do interesse nacional que passa pela transparência do próprio processo e pelas condições de privatização", sublinhando que "a exigência deve ser ainda maior" por se tratar de "uma empresa de referência para todos os portugueses" e com "uma importância decisiva para a economia nacional".

O socialista criticou ainda a "opacidade" do processo e a "falta de preparação" do Governo.

"É o próprio Governo que diz que pode voltar para trás", afirmou.

Basílio Horta considerou ainda que os processos de privatização se têm caracterizado por "uma venda ao desbarato", denunciando a "ótica monetarista de que tem de entrar dinheiro, seja de quem for".

"Os portugueses perdem, há sempre alguém que ganha muito, sabemos isso", afirmou.

O Governo aprovou esta quinta-feira o caderno de encargos que define as regras para a aprovação da venda da TAP.

A colombiana Synergy Aerospace, detida pelo dono da Avianca, Germán Efromovich, é a única candidata a reunir as condições necessárias para passar à segunda fase do processo de venda.

O Governo admitiu, no entanto, poder recuar na operação ou recomprar a empresa.

O PS apresentou hoje um requerimento para a suspensão do processo de privatização da TAP, anunciou Basílio Horta.

Em declarações no Parlamento, o socialista considerou que a maneira como o processo de privatização da TAP está a ser conduzido "é um verdadeiro escândalo nacional", confessando não compreender "como é que se publicita o caderno de encargos e no mesmo momento se diz com quem se vai negociar".

Opinião&Blogs
Quem tem tromba é o elefante
Por  Joana Petiz
23:52
A imigração segundo o Conde de Gouvarinho   Por  Sérgio Figueiredo
00:00
Levantar a cabeça   Por  João Adelino Faria
00:00
O nosso comissário europeu   Por  Ricardo Reis
Slideshows