...
24/11/2014 | 13:38 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Dinheiro Vivo | Lusa

PUB
Banco de Portugal anunciou ainda que o saldo conjunto das balanças corrente e de capital foi negativo nos primeiros sete meses do ano

Portugal: défice externo diminui em relação a 2011

Banco de Portugal
D.R.
20/09/2012 | 11:43 |  Dinheiro Vivo

O défice externo fixou-se nos 279 milhões de euros nos primeiros sete meses do ano, registando melhorias em todas as componentes da balança comercial, e ficando assim muito abaixo dos 7.624 milhões de euros em igual período de 2011.

De acordo com os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal, o saldo conjunto das balanças corrente e de capital foi ainda negativo nos primeiros sete meses do ano, muito longe do défice atingido no ano passado no mesmo período.

Feitas as contas, o défice externo foi 27,3 vezes inferior face ao verificado nos primeiros sete meses de 2011.

O défice da balança comercial foi 4,25 vezes inferior ao registado nos primeiros sete meses de 2011, passando de -8.401 milhões de euros para -1.979 milhões de euros, com um grande contributo na balança comercial de bens, que viu o saldo ser melhor em 3.964 milhões de euros face ao mesmo período de 2011, passando a ter um défice de 4.541 milhões de euros.

A balança de capital viu o seu saldo ser mais positivo que em 2011, passando de 777 milhões de euros para 1.699 milhões de euros.

O défice externo fixou-se nos 279 milhões de euros nos primeiros sete meses do ano, registando melhorias em todas as componentes da balança comercial, e ficando assim muito abaixo dos 7.624 milhões de euros em igual período de 2011.

De acordo com os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal, o saldo conjunto das balanças corrente e de capital foi ainda negativo nos primeiros sete meses do ano, muito longe do défice atingido no ano passado no mesmo período.

Opinião&Blogs
É a Argentina que manda
Por  Tiago Figueiredo Silva
15:24
Fingir que não sabemos   Por  João Adelino Faria
13:10
Foi meu aluno   Por  Ricardo Reis
10:36
O povo gosta mesmo de arroz   Por  Pedro Bidarra