...
01/10/2014 | 19:16 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Dinheiro Vivo

PUB
Segundo o antigo ministro das Finanças, o cumprimento do défice é mais difícil de atingir este ano e o governo quer antecipar receitas

Bagão Félix: "Pagar mais IRS é criar um imposto de tesouraria, não é justo"

Bagão Félix
Rodrigo Cabrita
16/02/2012 | 12:42 |  Dinheiro Vivo

As tabelas de retenção na fonte tiveram uma subida que supera o efeito do corte das despesas com a saúde ou a casa, o que vai fazer com que alguns contribuintes, paguem mais do que deviam. O reembolso do Estado virá no ano que vem, também mais elevado.

Bagão Félix explicou ao Dinheiro Vivo que "se as tabelas são exageradas, há uma antecipação clara de receita para 2012".

Porque não se criam tabelas de IRS ajustadas ao valor real que o contribuinte paga durante o ano?

As tabelas devem, tanto quanto possível, aproximar-se ao valor da coleta, ou seja o valor que se paga no fim do ano. Eu não sou adepto que se pague menos, e depois se tenha de reembolsar o Estado, ou que se pague mais, para depois receber.

Mas com as novas tabelas vai pagar-se mais todos os meses, o que se traduz, na maior parte dos casos num corte de salários...

Pagar mais é criar um imposto de tesouraria, não é justo. Se este aumento é superior ao valor dos descontos, estamos perante duas situações: um aumento de receita fiscal para o próprio ano, e uma diminuição de receita fiscal no ano seguinte, porque o Estado tem de pagar o que foi entregue em excesso.

As tabelas de retenção na fonte tiveram uma subida que supera o efeito do corte das despesas com a saúde ou a casa, o que vai fazer com que alguns contribuintes, paguem mais do que deviam. O reembolso do Estado virá no ano que vem, também mais elevado.

Bagão Félix explicou ao Dinheiro Vivo que "se as tabelas são exageradas, há uma antecipação clara de receita para 2012".

Opinião&Blogs
O salário ínfimo
Por  Luís Reis Ribeiro
00:16
Um dia de raiva para a Apple   Por  Ana Rita Guerra
00:12
A escolha   Por  João Almeida Moreira
10:39
Slideshows