22/12/2014 | 15:35 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Dinheiro Vivo

PUB
O interesse da Alemanha em preservar a moeda única irá prevalecer, defende o presidente da agência de 'rating'

Fitch: Saída da Grécia do euro "não significaria" o seu fim

08/05/2012 | 14:24 |  Dinheiro Vivo

A saída da Grécia do euro "não significaria o fim" da moeda única, porque a Alemanha tem "fundamentalmente interesse" a preservar o euro, defendeu o presidente da agência de notação financeira Fitch, numa entrevista ao Spiegel Online, citada pela AFP.

"Se o marco alemão fosse reintroduzido, iria ser reapreciado consideravelmente em comparação com outras divisas. A indústria de exportação, o motor da economia alemã, seria tocada. A Alemanha não vai tolerar isso, mesmo se um ou mais países quisessem sair do euro", explicou Paul Taylor.

As palavras do presidente da agência de 'rating' vêm numa altura em que o cenário de um incumprimento desordenado da Grécia pode estar iminente, caso o impasse político se mantenha. Ontem, o líder do partido conservador Nova Democracia, Antonis Samaras, desistiu de tentar formar um governo de coligação por falta de apoio.

Fim do euro teria consequências negativas para o sector exportador alemão, algo que Berlim não iria tolerar, considera Paul Taylor

Opinião&Blogs
A Rússia está ao rublo!
Por  Tiago Figueiredo Silva
16:36
Felizes contradições   Por  João Adelino Faria
08:41
Portugal é mexilhão   Por  Pedro Bidarra
00:01
Petrodólares   Por  Ricardo Reis