...
24/11/2014 | 17:39 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Dinheiro Vivo

PUB
A Comissária de Justiça vai anunciar hoje o início do processo para introduzir uma quota de 40% de mulheres na direcção de empresas

Bruxelas vai introduzir quotas para mulheres nas administrações

05/03/2012 | 11:03 |  Dinheiro Vivo

A Comissão Europeia está a planear introduzir quotas para aumentar a proporção de mulheres nos cargos de direcção, desencadeando assim uma batalha entre Bruxelas e os governos nacionais.

A Comissária de Justiça, Viviane Reding, vai anunciar hoje os primeiros passos para uma legislação a nível europeu, um ano após ter ameaçado avançar com medidas mais duras se nenhum progresso fosse alcançado para promover a igualdade de géneros no mundo dos negócios.

"Não sou uma fanática por quotas... mas gosto dos resultados que as quotas trazem", disse Reding ao Financial Times.

Segundo dados comunitários, apenas 13,7% dos membros de direcção em grandes empresas são mulheres, muito abaixo da meta de 40% proposta por Bruxelas. Muitos países do Sul da Europa como Portugal e Itália tem taxas muito baixas, de 6%, em contraste com a Escandinávia onde um quarto dos líderes são mulheres.

Uma consulta pública de três meses vai procurar pontos de vista diferentes sobre a introdução de quotas, nos quais as empresa vão-se ressentir quando as medidas forem introduzidas e as sanções para os incumpridores forem aplicadas.

A Comissão Europeia está a planear introduzir quotas para aumentar a proporção de mulheres nos cargos de direcção

Opinião&Blogs
É a Argentina que manda
Por  Tiago Figueiredo Silva
15:24
Fingir que não sabemos   Por  João Adelino Faria
13:10
Foi meu aluno   Por  Ricardo Reis
10:36
O povo gosta mesmo de arroz   Por  Pedro Bidarra