...
30/10/2014 | 13:41 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Dinheiro Vivo /Lusa

PUB
Comissão de acompanhamento terá três membro nomeado pelo primeiro-ministro e propostos pela ministra das Finanças

Finanças determinam preço das ações dos CTT e podem suspender operação

Trabalhadores poderão comprar até 5%
Gonçalo Villaverde
11/10/2013 | 18:46 |  Dinheiro Vivo

A ministra das Finanças vai determinar o preço unitário das ações dos CTT, cuja privatização implica a dispersão em bolsa de 70% do capital, e tem o poder de cancelar ou suspender a operação invocando o interesse público.

De acordo com uma resolução hoje publicada em Diário da República, "o preço por ação é fixado por despacho da ministra de Estado e das Finanças ou, em caso de subdelegação, por despacho do secretário de Estado das Finanças, dentro do intervalo de preços fixado por Resolução do Conselho de Ministros".

Além disso, cabe também à ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, "cancelar ou suspender a OPV [oferta pública de venda] e a venda direta institucional, mediante despacho, se razões de relevante interesse público o aconselharem".

Leia também: Microsoft deslocaliza serviços de apoio ao cliente e leva a 120 despedimentos em Portugal

O Conselho de Ministros aprovou na quinta-feira as condições da Oferta Pública de Venda (OPV) e o caderno de encargos da venda direta institucional dos CTT - Correios de Portugal.

Privatização dos CTT implicará dispersão em bolsa de até 70%. Finanças podem cancelar operação alegando interesse público

Opinião&Blogs
Boas intenções imprecisas
Por  António Perez Metelo
10:36
O IDH venceu o PIB   Por  João Almeida Moreira
13:09
15:36
O melhor gestor de imagem   Por  João Adelino Faria
Slideshows