...
24/11/2014 | 21:19 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Ana Baptista

PUB
Produzir eletricidade solar é agora mais barato e já faz sentido olhar para ela. Galp e EDP começaram a fazer projetos

Tecnologia para produzir energia solar baixou custos para metade

Contribuição deverá 153 milhões de euros
Orlando Almeida
09/06/2012 | 19:06 |  Dinheiro Vivo

A energia solar está a deixar de ser o patinho feio das renováveis. Em dez anos, a tecnologia evoluiu e, hoje, instalar painéis fotovoltaicos ou construir um parque solar custa menos de metade.

"O nosso primeiro parque solar custou 50 milhões de euros. É um número que não faz sentido. Hoje custaria metade disso porque a evolução da tecnologia foi mais rápida do que o que se pensava", disse ao Dinheiro Vivo Hélder Serranho, o administrador da Generg, empresa de Carlos Pimenta e da francesa GDF Suez.

Aliás, de acordo com o mesmo responsável, "em dois ou três anos, o solar alcançará o preço do eólico para o mesmo nível de produção de energia".

Não é por isso de estranhar que grupos como a EDP ou a Galp estejam agora a apostar nesta tecnologia.

"Está na altura de começar a olhar para o solar", disse o CEO da EDP Renováveis, Manso Neto, na apresentação do plano de negócios para 2015. Aliás, a estratégia da EDP para os próximos três anos passa, exatamente, por investir em novas energias renováveis, entre elas o solar. Não só pelo avanço tecnológico, mas porque é um dos negócios onde se podem criar sinergias com os novos acionistas, a China Three Gorges, explicou o CEO da EDP, António Mexia, na mesma ocasião.

Em dez anos, a tecnologia evoluiu e, hoje, instalar painéis fotovoltaicos ou construir um parque solar custa menos de metade

Opinião&Blogs
É a Argentina que manda
Por  Tiago Figueiredo Silva
15:24
Fingir que não sabemos   Por  João Adelino Faria
13:10
Foi meu aluno   Por  Ricardo Reis
10:36
O povo gosta mesmo de arroz   Por  Pedro Bidarra