...
31/08/2014 | 03:14 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Armando Fonseca Júnior

PUB
Mercado automóvel deu primeiros sinais de que poderá ter estabilizado em baixa e cresceu 0,7% em janeiro. Mas as marcas premium cresceram

Carros. Marcas premium disparam vendas em janeiro

Mercedes Portugal tem novo presidente
D.R.
01/02/2013 | 16:59 |  Dinheiro Vivo

Em janeiro o mercado de automóveis ligeiros de passageiros registou, em Portugal, um ligeiro crescimento de 0,7% em relação a igual mês do ano anterior, tendo sido comercializados 7007 automóveis, segundo os dados divulgados hoje pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP). No total, no entanto (incluindo todas as categorias), verificou-se uma quebra homóloga de 11,9%. Marcas premium disparam no primeiro mês do ano.

As marcas premium continuam em força, registando os quarto (BMW), quinto (Mercedes) e sexto (Audi) lugares do top das vendas dos carros de passageiros. Trata-se de uma tendência de mercado que a Associação Nacional das Empresas do Comércio e da Reparação Automóvel (ANECRA) previa já no seu índice de dezembro, com estas marcas três marcas a liderarem o top 10 de vendas mas por ordem diferente: Audi, BMW e Mercedes.

Os três construtores tiveram em Portugal crescimentos homólogos na casa dos dois dígitos neste primeiro mês do ano, destacando-se a Mercedes com 70,3% e a BMW com 39%, ambas beneficiando da comercialização de modelos mais baratos e que não estavam ainda à venda em janeiro de 2012. A Audi cresceu 19,1% em vendas.

Resultado global em baixa

Para a descida do total das vendas contribuiu decisivamente o mercado de veículos comerciais ligeiros, que registou em janeiro uma queda muito acentuada. Com efeito, neste mês foram vendidos em Portugal 1029 veículos, ou seja, menos 51,3% que no mesmo período do ano anterior.

Este tipo de veículos, que engloba os chamados "comerciais de dois lugares" tem sido penalizado fiscalmente ao longo dos últimos anos, o que faz com que as empresas não encontrem no seu preço uma vantagem que justifique a compra de um carro mais simples, dito "de trabalho", e `à partida com a lotação limitada a dois lugares.

No que diz respeito ao mercado de veículos pesados, registou-se igualmente uma queda significativa, de 25,1%, em janeiro, tendo sido vendidos apenas 221 veículos.

Por marcas, a Renault continua a liderar as vendas, registando mesmo um aumento de 22,6%, que deverá ficar a dever-se à entrada em comercialização do novo Clio. Pelo contrário, os seus mais diretos rivais, Volkswagen e Peugeot, tiveram quedas de 12,5% e 12,6%, respetivamente, tendo ficado separadas, ligeiros de passageiros, por apenas uma unidade.

A comparação homóloga favorece os primeiros resultados do ano, e proporciona crescimentos fortes das marcas premium

Opinião&Blogs
O BES Angola é banco bom ou banco mau?
Por  Ricardo Reis
00:00
Suicídio   Por  João Adelino Faria
00:00
A chamada das euforias   Por  Tiago Figueiredo Silva
00:00
Quando o nevoeiro passar   Por  Joana Petiz
Slideshows