...
19/09/2014 | 20:51 | MOBILE | RSS
+-TEXTO

Por Dinheiro Vivo | Lusa

PUB
O Estado vai abdicar de 36,1 milhões em dividendos da REN relativos a 2011, para os novos acionistas da gestora das redes energéticas

Estado perde 36,1 milhões em dividendos da REN para novos acionistas

Rui Cartaxo sai em abril
TIAGO PETINGA
06/03/2012 | 17:59 |  Dinheiro Vivo

O Estado vai abdicar de 36,1 milhões de euros de dividendos da REN relativos a 2011, para os novos acionistas da gestora das redes energéticas, cuja entrada na empresa deverá ser formalizada em abril.

A secretária de Estado do Tesouro e Finanças, Maria Luís Albuquerque, anunciou, em fevereiro, que os dividendos da EDP e da REN seriam para os futuros acionistas da empresa, sendo que se a distribuição ocorresse entre o momento do primeiro contrato celebrado e o momento final da transação o valor seria deduzido ao preço de compra e se fossem distribuídos depois [da concretização da alienação] seriam para quem tem propriedade".

Assim, os chineses da State Grid vão receber 22,56 milhões de euros ou vão ver este valor abatido ao preço de compra, de 287,15 milhões de euros, por 25 % do capital da REN, enquanto os árabes da Oman Oil Company vão auferir de 13,54 milhões de euros em dividendos ou ter este valor descontado nos 205,06 milhões de euros que ofereceram por 15 % do capital da empresa.

De acordo com o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a REN decidiu distribuir cerca de 90,2 milhões de euros de dividendos, o que representa 75,85 % do resultado consolidado no exercício de 2011, que ascendeu a 120,6 milhões de euros.

Assim, a REN propõe uma distribuição de um valor de dividendo bruto por ação de 0,169 euros, um valor acima dos 0,168 por ação atribuídos há um ano, que será decidido na assembleia-geral de acionistas agendada para 27 de março.

O Estado vai abdicar de 36,1 milhões de euros de dividendos da REN relativos a 2011, para os novos acionistas da gestora das redes energéticas, cuja entrada na empresa deverá ser formalizada em abril.

A secretária de Estado do Tesouro e Finanças, Maria Luís Albuquerque, anunciou, em fevereiro, que os dividendos da EDP e da REN seriam para os futuros acionistas da empresa, sendo que se a distribuição ocorresse entre o momento do primeiro contrato celebrado e o momento final da transação o valor seria deduzido ao preço de compra e se fossem distribuídos depois [da concretização da alienação] seriam para quem tem propriedade".

Opinião&Blogs
A feira das imbecilidades
Por  Pedro Bidarra
09:55
Eleições em modo Kill Bill   Por  João Almeida Moreira
02:28
Quem tem tromba é o elefante   Por  Joana Petiz
23:52
A imigração segundo o Conde de Gouvarinho   Por  Sérgio Figueiredo
Slideshows