...
29/07/2014 | 07:38 | MOBILE | RSS
+-TEXTO

Por Dinheiro Vivo | Diário de Notícias

PUB
O ministro da Saúde Paulo Macedo anunciou os novos valores das taxas moderadoras. O Governo prevê encaixar 100 milhões com este aumento

Uma urgência no hospital passa a custar 20 euros

Paulo Macedo, ministro da Saúde
Luís Manuel Neves
06/12/2011 | 07:33 |  Dinheiro Vivo

Os valores das taxas moderadoras para 2012 mais do que vão duplicar em relação aos preços actuais, passando nos centros de saúde de 2,25 euros para 5 euros, anunciou na segunda-feira o ministro da Saúde.

A partir de janeiro de 2012, as consultas nos centros de saúde passam de 2,25 euros para 5 euros euros, enquanto nas urgências hospitalares a taxa moderadora passa de 9,60 euros para 20 euros, disse ontem Paulo Macedo no programa da RTP, Prós e Contras.

Segundo o ministro, "as taxas moderadoras vão depender do facto de ser uma urgência ou de ser uma consulta de cuidados primários".

"Estamos a falar de uma consulta poder passar para 5 euros e de uma urgência polivalente passar para 20 euros. Os valores ainda não foram publicados vão ter de ser objeto de uma portaria", indicou.

Com esta medida, o Governo prevê arrecadar uma receita de cerca de cem milhões de euros.

Os valores das taxas moderadoras para 2012 mais do que vão duplicar em relação aos preços actuais, passando nos centros de saúde de 2,25 euros para 5 euros, anunciou na segunda-feira o ministro da Saúde.

A partir de janeiro de 2012, as consultas nos centros de saúde passam de 2,25 euros para 5 euros euros, enquanto nas urgências hospitalares a taxa moderadora passa de 9,60 euros para 20 euros, disse ontem Paulo Macedo no programa da RTP, Prós e Contras.

Opinião&Blogs
Esta apanhou-me na curva
Por  Ana Rita Guerra
00:00
O risco da improbabilidade   Por  Sílvia de Oliveira
02:46
Dignidade   Por  João Adelino Faria
02:42
É sempre a subir   Por  Ricardo Reis
Slideshows
Judeus e Árabes "recusam-se...