...
25/10/2014 | 00:06 | MOBILE | RSS
+-TEXTO

Por Dinheiro Vivo

PUB
O coeficiente de localização é um indicador fundamental a ter em conta no cálculo do IMI. Novo orçamento revê tabelas.

Calcule o IMI das casas novas na sua zona

IMI vai ser agravado
D.R.
31/10/2011 | 13:52 |  Dinheiro Vivo

Segundo o Orçamento do Estado para 2012, o IMI é um dos impostos que vai subir. Para isso, o fisco pretende avaliar durante o próximo ano cerca de 5,4 milhões de imóveis, para que os novos valores patrimoniais tributários já se reflectiam nos impostos de 2013. O objectivo é que todos os imóveis sejam avaliados segundo a reforma da tributação do património. Assim, mais que o aumento da taxa do IMI, as grandes diferenças no imposto poderão sentir-se após a reavaliação casas.

O cálculo do IMI está sempre dependente do valor do imposto em cada município. Mas é também fundamental o valor do imóvel. Para a avaliação dos imóveis comprados depois de Dezembro de 2003, o coeficiente de localização será um dos indicadores a ter em conta. Assim, para calcular o IMI, é necessário saber qual o coeficiente de localização na zona onde reside.

1. Conheça o IMI das casas novas na sua zona

Como calcular: Para calcular o IMI necessita de conhecer coeficiente de localização na sua zona. Para isso, poderá utilizar o simulador disponibilizado pelo site da Direcção-Geral dos Impostos. Se o valor tiver sido reduzido face à última avaliação, deverá ser pedida uma reavaliação.

Depois de conhecer o seu coeficiente de localização, pode calcular o valor do seu IMI aqui

O que vai mudar: As casas avaliadas após 2003 pagarão muma taxa entre 0,3% e 0,5% (mais 0,1%).

2. Conheça as alterações para as casas antigas

O que vai mudar: As casas que não mudaram de mãos após Dezembro de 2003, e que portanto não foram avaliadas, serão sujeitas a uma taxa entre 0,5% e 0,8% (mais 0,1%).

Porém, os imóveis nesta situação, tal como as casas com rendas congeladas, irão ser reavaliados. O objectivo é que a avaliação seja actualizada para que a forma de aplicar o IMI seja idêntica às casas anteriores e posteriores a 2003. Após esta avaliação, o valor do IMI poderá subir substancialmente nalguns casos, já que o valor patrimonial tributário com base no qual é calculado o imposto irá alterar-se.

3. IsençõesA partir do próximo ano, o período de isenção do IMI baixa para três anos. Apenas será concedida a isenção às casas com valor inferior a 125 mil euros e a proprietários com rendimentos anuais menores que 153,3 mil euros. O Orçamento do Estado prevê, porém, a manutenção das isenções em vigor (e que podem ir até oito anos).

O objectivo do governo é avaliar 5,4 milhões de imóveis segundo as novas regras de tributação do património

Opinião&Blogs
O melhor gestor de imagem
Por  João Adelino Faria
12:13
Taxar, cada vez mais   Por  Ricardo Reis
10:35
Durão (Fígaro) Barroso   Por  Pedro Bidarra
16:25
Obrigado, Governo   Por  Luís Reis Ribeiro
Slideshows