31/03/2015 | 12:18 | MOBILE | RSS | NEWSLETTER
RSS
+-TEXTO

Por Mariana de Araújo Barbosa

PUB
Começou com três bolos. Agora são dez. Marta estudou comunicação social mas agora faz bolos

O Bolo da Marta, uma questão de suspiros

Marta tem 24 anos
D.R.
14/05/2012 | 09:33 |  Dinheiro Vivo

Marta sempre gostou de cozinhar, mas não gosta de seguir receitas. Começou a vender bolos em janeiro, por insistência das amigas. Licenciada em Comunicação Social, aos 24 anos criou uma página no Facebook.

As encomendas de bolo de chocolate com natas e framboesas foram aumentando de tal maneira e ganhando tamanho sucesso que Marta decidiu alargar a oferta. No arranque havia três bolos diferentes. Agora, Marta vende dez variedades. Os preços variam entre 25 e 28euro.

Começar sem "grandes expectativas"

O negócio começou "por brincadeira", confessa. Marta gosta de "inventar receitas" e faz bolos especiais mediante pedido. "Ainda estou a habituar-me a esta nova fase e a mentalizar-me de que agora sou uma empresária", brinca. Marta quer tornar a marca conhecida no país e não exclui a possibilidade de apostar também no mercado internacional: "Quem sabe, daqui a algum tempo..."

Best-seller

O bolo de limão está destacado no top dos mais vendidos, mas a lista conta com outras variedades: a mousse de chocolate foi um dos doces escolhidos para o arranque. A página O Bolo da Marta já chegou aos 32 mil visitantes numa semana.

Marta sempre gostou de cozinhar, mas não gosta de seguir receitas. Começou a vender bolos em janeiro, por insistência das amigas. Licenciada em Comunicação Social, aos 24 anos criou uma página no Facebook.

As encomendas de bolo de chocolate com natas e framboesas foram aumentando de tal maneira e ganhando tamanho sucesso que Marta decidiu alargar a oferta. No arranque havia três bolos diferentes. Agora, Marta vende dez variedades. Os preços variam entre 25 e 28euro.

Opinião&Blogs
O que (não) aprendemos com o Estado Islâmico
Por  Ana Rita Guerra
00:10
Ouro volta a ganhar brilho   Por  Tiago Figueiredo Silva
16:04
Sem tempo para luto   Por  João Adelino Faria
09:13
Uber e os táxis   Por  Ricardo Reis
Slideshows
Como seria o iWatch...