...
22/09/2014 | 01:11 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Dinheiro Vivo

PUB
As novas tecnologias são determinantes para o impulso inicial na área dos negócios.

A importância do primeiro cliente

Saiba como apanhá-lo
Luísa Sousa
13/01/2012 | 13:13 |  Dinheiro Vivo

Um negócio vive dos e para os seus consumidores. Por isso, nunca está completamente em marcha até que se realize a primeira venda ou se preste o primeiro serviço. Mas como conseguir captar esse consumidor, a primeira pessoa que vai dar o arranque ao negócio?

Javier Escribano, citado pelo jornal Expansion, recomenda, no seu livro «Vender na Internet», que se procure entre os círculos mais próximos esse primeiro cliente, seja um amigo, ou um familiar. Pode ser uma forma de eficaz de o negócio vir a ser recomendado a outras pessoas. O segundo passo consiste em dar a conhecer a empresa na Web. O mecanismo é semelhante: começar por aqueles que conhecemos melhor, explicitando as bases do negócio.

Escribano recomenda a emissão de vales promocionais para impulsionar a utilização da loja. A técnica é eficaz. Encontra-se um produto ou serviço atractivo que se possa oferecer a um preço muito mais reduzido que o habitual, para captar o cliente. Ele será a melhor carta de apresentação da empresa e um dos melhores meios publicitários junto do seu círculo de amizades das qualidades do produto e dos descontos oferecidos.

O mundo online, abriu uma série de portas a novos empreendedores, que viram na Web o seu principal canal de vendas e marketing. O autor de «Vender na Internet» aconselha ainda o uso de newsletters, blogues e campanhas de e-mailing.

Captar novos clientes

Uma vez lançado o anzol, é hora de conservar a pequena rede comercial entretanto conseguida, aumentando-a paulatinamente. Uma das formas de o fazer é o envio por correio electrónico de newsletters, desde que o putativo cliente tenha dado consentimento para a receber, claro está. Quando o consumidor é regularmente informado de produtos e promoções, sobem as probabilidades de se fazer negócio.

O email, os blogues e as redes sociais são imprescindíveis para publicitar a empresa.

Opinião&Blogs
Bem-vindos a Portugal
Por  Sílvia de Oliveira
23:49
Santos e pecadores   Por  João Adelino Faria
23:47
O populismo na Europa   Por  Ricardo Reis
03:44
A feira das imbecilidades   Por  Pedro Bidarra
Slideshows