...
02/10/2014 | 01:19 | MOBILE | RSS
+-TEXTO

Por André Macedo

PUB
Editorial

A Gisele Bündchen na seleção

08/06/2012 | 14:41 |  Dinheiro Vivo

Realmente é muito simbólica a questão dos jogadores e dos carros deles. Na véspera do jogo de amanhã com a Alemanha é isso que se discute no país. Havia indignação: muita. E demagogia: muitíssima. Os Lamborghini, os Mercedes e os Porsche. O parque automóvel sempre foi uma obsessão nacional. O problema não é termos uma boa equipa, mas um meio-campo sofrível - os carros dos futebolistas é que nos lixam completamente. Falta-nos meio-campo, mas isso é um detalhe perante as navalhadas que nos apetece cravar no Lamborghini.

Portugal não gosta de sucesso. Dá-se mal com ele. Os ricos, os capitalistas - até os que ganham o dinheiro com o suor do corpo, como os atletas - metem-nos algum nojo. Chateiam a malta. São uns provocadores. Deviam disfarçar-se, ser humildes. Andar de Seat. Mas eu não vou nesta conversa. Quero falar-vos do que me preocupa: o meio-campo da seleção. Há ali muita mediania, muito passe falhado. Não temos um organizador, um cérebro, um maestro de chuteiras. Não temos o Rui Costa ou o Deco. Temos o Moutinho. Eis o nosso problema.

Opinião&Blogs
O país mudou e ninguém nos avisou?
Por  Sílvia de Oliveira
16:00
O salário ínfimo   Por  Luís Reis Ribeiro
00:16
Um dia de raiva para a Apple   Por  Ana Rita Guerra
00:12
A escolha   Por  João Almeida Moreira
Slideshows