...
02/09/2014 | 10:07 | MOBILE | RSS
RSS
+-TEXTO

Por Miguel Ángel Boggiano

PUB
Os Estados Unidos têm uma necessidade vital de petróleo. Consomem o dobro do segundo no ranking, a China

Os 15 países que mais petróleo produzem

20/05/2013 | 21:28 |  Dinheiro Vivo

Todos temos a ideia de que os grandes produtores de petróleo são os países do Médio Oriente. No entanto, essa ideia é apenas parcialmente correta. A Arábia Saudita é o principal produtor de petróleo do mundo (11,5 milhões de barris por dia em 2012). Mas há outros dois países ocidentais estão quase ao mesmo nível de produção. Quais? Os Estados Unidos (11,1 milhões) e a Rússia (10,4 milhões).

Veja aqui a lista dos 15 maiores produtores desde 2008

1. Arábia Saudita: 11,546 milhões de barris por dia

2. EUA: 11,096

3. Rússia: 10,397

4. China: 4,416

5. Canadá: 3,868

6. Irão: 3,538

7. Emirados Árabes Unidos: 3,213

8. Iraque: 2,987

9. México: 2,936

10. Kuwait: 2,797

11. Brasil: 2,656

12. Nigéria: 2,524

13. Venezuela: 2,489

14. Noruega: 1,902

15. Algéria: 1,875

Note-se que, em geral, os níveis de produção de crude são bastante estáveis, mas há duas exceções: Nos últimos cinco anos, os EUA subiram a sua produção nuns impressionantes 30%; por outro lado, o Iraque, país invadido pelos americanos há mais de cinco anos, também subiu a sua produção nuns notáveis 25%. A Argentina está em 25.º lugar na lista dos maiores produtores de petróleo, com uma queda de 8% desde 2008.

Ora bem: e o que sabemos sobre o consumo de petróleo? Numa segunda tabela que pode ver aqui, vemos claramente a razão pela qual os EUA consideram o petróleo um recurso estratégico: o seu voraz consumo equivale ao dobro do consumo total da China, segundo país do ranking!

Os três primeiros consumidores são:

1. EUA: 18,555 milhões de barris por dia em 2012

2. China: 9,324

3. Japão: 4,729

(Veja aqui a lista dos 15 maiores consumidores)

Se dúvidas existiam, os números mostram que os Estados Unidos têm uma necessidade vital de petróleo. Pelo que, além da retórica usada ao longo dos anos, não devemos surpreender-nos com os motivos da sua ingerência política e militar nos países do Médio Oriente.

Alguns comentários adicionais: à exceção da Rússia, os chamados BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) tiveram um crescimento no consumo de petróleo de aproximadamente 25%. Note-se ainda que o défice energético da Argentina tem vindo maioritariamente pelo lado do consumo - que aumentou uns 20% enquanto a produção caía 8%.

Opinião&Blogs
O BES Angola é banco bom ou banco mau?
Por  Ricardo Reis
00:00
Suicídio   Por  João Adelino Faria
00:00
A chamada das euforias   Por  Tiago Figueiredo Silva
00:00
Quando o nevoeiro passar   Por  Joana Petiz
Slideshows