banca

Banco de Portugal não está a “reavaliar” idoneidade de Teixeira dos Santos

Teixeira dos Santos . Fotografia: Artur Machado / Global Imagens
Teixeira dos Santos . Fotografia: Artur Machado / Global Imagens

O Correio da Manhã noticia, esta sexta-feira, que o Banco de Portugal quer forçar a saída de Teixeira dos Santos e Rui Pedras do EuroBic.

O Banco de Portugal não está a reavaliar a idoneidade de Fernando Teixeira dos Santos, presidente executivo do EuroBic, nem a de qualquer membro dos órgãos sociais do banco.

O Correio da Manhã noticia, na sua edição desta sexta-feira, que o Banco de Portugal considera que Teixeira dos Santos e Rui Pedras, administrador do banco, não podem manter-se nos cargos, na sequência do caso Luanda Leaks.

O EuroBic tem Isabel dos Santos como principal acionista, mas o banco já anunciou que a posição da empresária angolana está no processo de ser vendida. A empresária angolana é arguida num processo em Angola por alegada má gestão e desvio de fundos e os seus bens no país foram arrestados.

“Neste momento, não está em curso qualquer processo de reavaliação de idoneidade relativamente aos membros dos órgãos sociais do EuroBic”, afirma o Banco de Portugal numa resposta enviada ao Dinheiro Vivo.

O Banco de Portugal adianta que “pediu ao EuroBic informação que permita avaliar o modo como a referida instituição analisou e deu cumprimento aos deveres a que está sujeita em matéria de prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo (BCFT)”.

“Depois de receber a informação solicitada, o Banco de Portugal fará a devida avaliação e retirará as necessárias consequências”, refere.

Isabel dos Santos é suspeita de ter desviado fundos da Sonangol, nomeadamente através da conta da petrolífera no EuroBic.

Esta é uma das alegadas operações realizadas por Isabel dos Santos incluídas na investigação Luanda Leaks, que resultou da análise de mais de 700 mil documentos pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação. Segundo a investigação, a filha do ex-presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, terá desviado fundos da Sonangol.

Nuno Ribeiro da Cunha, que era gestor de private banking do EuroBic e também o gestor de conta de Isabel dos Santos, foi encontrado sem vida, na passada quarta-feira à noite, na sua residência em Lisboa. Ribeiro da Cunha era também arguido no processo que envolve Isabel dos Santos em Angola.

Atualizada às 13H46 com mais informação

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Lisboa-19/12/2019  - Conferencia de Antonio Mexia ,CEO da EDP. 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Chinesa CTG vende 1,8% da EDP

(A-gosto.com/Global Imagens).

PSD indisponível para viabilizar alteração à lei para aeroporto do Montijo

O ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Novo Banco: Estado como acionista só dilui posição do Fundo de Resolução

Banco de Portugal não está a “reavaliar” idoneidade de Teixeira dos Santos