África

BEI financiou investimentos de 3,3 mil milhões em África em 2018

EAF (4)

Valor foi avançado pelo responsável em Portugal do BEI, no Eurafrican Forum, organizado pelo Conselho da Diáspora Portuguesa, e que decorreu na Nova SBE, em Carcavelos.

O responsável em Portugal pelo Banco Europeu de Investimento (BEI), Kim Kreilgaard, adiantou que foram apoiados projetos em África no valor de 3,3 mil milhões de euros no ano passado. “Estamos muito ativos em África”, afirmou numa sessão no Eurafrican Forum, um evento organizado pelo Conselho da Diáspora Portuguesa, que decorreu na Nova SBE, em Carcavelos, na passada quinta e sexta-feira. Os projetos apoiados pela instituição incidiram em “investigação em fase inicial e ações para atenuar as alterações climáticas”, disse Kim Kreilgaard.

O responsável explicou que o BEI atua através de soluções em que o banco assume o risco, ou através de capital de risco. No caso do “financiamento de doenças negligenciadas, aquelas que, por exemplo, a indústria farmacêutica não vê interesse em financiar”, o banco assume o risco.

O Fundo Europeu de Investimento (FEI), que é detido pelo BEI, financia fundos de capital de risco e ajuda a construir ecossistemas de capital de risco em África. “Queremos atrair investidores para criar as equipas certas e suportar as startups”, afirmou.

Mas independentemente da forma de atuação do banco, o impacto económico, financeiro e social dos financiamentos são sempre medidos. “Os empreendedores sociais muitas vezes não quantificam o impacto dos seus projetos porque estão muito ocupados a fazer o seu trabalho, ou a angariar fundos para desenvolver projetos”, afirmou o responsável.

O Fórum vai na segunda edição e tem como objetivo “contribuir para o futuro da relação entre África e Europa, aproveitando sinergias e promovendo parcerias de igual para igual”.

A iniciativa juntou cerca de 40 oradores internacionais, líderes empresariais africanos e europeus, bem como decisores políticos, e contou com o Alto Patrocínio da Presidência da República e do governo português.

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: REUTERS/Brendan McDermid

Principais bancos em Portugal vão continuar a reduzir exposição ao imobiliário

Fotografia: REUTERS/Brendan McDermid

Principais bancos em Portugal vão continuar a reduzir exposição ao imobiliário

SaudiAramco

Petrolífera Aramco consegue maior entrada em bolsa da história

Outros conteúdos GMG
BEI financiou investimentos de 3,3 mil milhões em África em 2018