Moeda

Moeda angolana depreciou-se quase 50% em 2018

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

O kwanza depreciou-se este ano 47,734% face à moeda europeia e 46,504% frente à norte-americana, apesar de se manter estável há cerca de dois meses.

A moeda angolana depreciou-se este ano 47,734% face à europeia e 46,504% frente à norte-americana, apesar de se manter estável há cerca de dois meses, segundo os dados esta segunda-feira apresentados pelo Banco Nacional de Angola (BNA).

Esta segunda-feira último dia do ano, a moeda europeia está cotada a 354,828 kwanzas/euro (a 01 de janeiro transacionava-se a 185,4 kwanzas/euro), o que corresponde a uma depreciação de mais de 47%, tendo atingido mínimos históricos há cerca de mês em meio (355,057 kwanzas/euro).

Em relação ao dólar, a moeda angolana manteve-se estável desde segunda-feira, transacionando-se a 310,158 kwanzas/dólar. A 01 de janeiro deste ano, quando se situava nos 165,92 kwanzas/dólar, a moeda angolana depreciou-se 46,504%.

No mercado paralelo, a moeda europeia, depois de um pico em que atingiu há um mês valores superiores a 470 kwanzas/euro, tem-se mantido estável desde então entre os 440 e 460 kwanzas, com a norte-americana a situar-se entre os 390 e 410 kwanzas.

Acabadas as sessões de venda trissemanais de divisas em leilão aos bancos comerciais, iniciadas a 09 de janeiro último, o BNA está desde 01 de novembro a proceder a operações diárias, tendo indicado que, em dezembro, pretendia colocar no mercado primário 1.200 milhões de dólares (1.054 milhões de euros).

No entanto, segundo as contas feitas pela Lusa, em dezembro, o BNA colocou 1.450 milhões de dólares (1.260 milhões de euros), repartidos por 550 milhões na primeira semana, 575 milhões na segunda, 250 milhões na terceira e 125 milhões na quarta.

O BNA ainda não adiantou dados sobre as operações a realizar em 2019.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: ANTÓNIO CARRAPATO/LUSA

Maior credor de Portugal:juros baixos são temporários em países com rating fraco

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: ANTÓNIO CARRAPATO/LUSA

Maior credor de Portugal:juros baixos são temporários em países com rating fraco

(Fotografia: Carlos Manuel Martins/ Global Imagens)

Funcionários do SEF, Fisco e Segurança Social detidos em megaoperação da PJ

Outros conteúdos GMG
Moeda angolana depreciou-se quase 50% em 2018