Governo paga a empresas que arranjem trabalho a desempregados

Vítor Gaspar na tomada de posse
Vítor Gaspar na tomada de posse

Governo está a ponderar atribuir incentivos financeiros a “serviços privados de emprego” que arranjem emprego a desempregados que já não recebem subsídio de desemprego.

A medida integra o Programa de Relançamento do Serviço Público de Emprego, hoje aprovado em Conselho de Ministros. O recurso a entidades privadas (como as agências de emprego) será uma medida cujo enquadramento só ficará definido no final do ano.

O secretário de Estado do Emprego precisou que se as experiências-piloto tiverem resultados positivos, estas entidades privadas poderão receber incentivos financeiros que serão atribuídos em função do número de desempregados colocados no mercado de trabalho e da duração do contrato.

Em causa está a colocação de desempregados de longa duração e que já não se encontrem a receber qualquer subsídio de desemprego.

Pedro Martins salientou que o Governo “valoriza muito” o serviço público de emprego, mas que isso não deve impedir que se experimentem outros modelos, porque “o combate ao desemprego é que é prioritário”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Teste - Redação DV

Liberdade e sustentabilidade dos media, com ou sem apoio do governo?

Regime dos residentes não habituais garante isenção de IRS a quem recebe pensões do estrangeiro.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Primeiros 18 residentes não habituais prestes a perder benefício

Miguel Albuquerque, do PSD Madeira.

Projeção. PSD perde maioria absoluta na Madeira

Outros conteúdos GMG
Governo paga a empresas que arranjem trabalho a desempregados