Lucília Tiago

Quando entrei pela primeira vez numa redação, a do 'Comércio do Porto', em 1989,  ainda se usavam as "laudas" para contar as linhas da notícia. E os aparelhos de fax davam os primeiros passos - a esta distância pode parecer estranho mas na altura eram o mais próximo que tínhamos de um e-mail. Daí para o mundo dos jornais digitais foi, na verdade, um "pulinho". Nesse "pulinho" passei pel'A Capital' e pelo 'Jornal de Notícias' e há já quatro anos que estou no 'Dinheiro Vivo'.

Artigos deste autor