Luís Miguel Ribeiro

Luís Miguel Ribeiro

As pessoas são a solução, não o problema

Vivemos num planeta com cada vez mais habitantes, embora em ritmo de abrandamento. As Nações Unidas apontam que em meados deste mês a população mundial atingiu o marco dos 8 mil milhões, mais do triplo do que era em meados do século passado (2,5 mil milhões em 1950). Desde essa data, registou-se um crescimento mais forte na primeira metade da década de sessenta, a uma média de cerca de 2,1% ao ano, ritmo que desacelerou posteriormente em mais da metade, devido aos níveis reduzidos de fertilidade, de tal modo que, em 2020, pela primeira vez desde 1950, a taxa de crescimento populacional caiu abaixo de 1% ao ano, projetando-se que continue a desacelerar nas próximas décadas.