Nuno Carvalho

Deputado do PSD

"Partir os joelhos" às empresas exportadoras

Portugal é um país que tem na sua dimensão geográfica e demográfica um desafio constante para a produção de riqueza que permita atingir os níveis de muitos países que almejamos como exemplo. As exportações são uma forma clara de vencer as dificuldades que a dimensão que o mercado interno acarreta. Ou seja, as exportações dão dimensão à economia portuguesa, fazem-na crescer dando-lhe escala. Contudo, existem problemas internos, em Portugal, que retiram competitividade e produtividade às nossas empresas exportadoras. Isto é o mesmo que dizer que retiram a capacidade da nossa economia crescer.

Semear oportunidades ou ventos com África?

O "paradoxo da abundância" ou a "Maldição dos Recursos" [1] são conceitos sempre presentes na análise ao desenvolvimento do continente africano. A conexão estabelecida entre os recursos naturais abundantes e economias pobres obriga governos nacionais, organizações como a União Europeia e mesmo os cidadãos a fazer uma reflexão séria sobre as relações que se pretendem estabelecer com os países africanos, na base da confiança mútua e de parcerias que beneficiem todos os envolvidos.