aviação

Antonoaldo Neves deixa a TAP nos próximos dias

O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves. (NUNO FOX/LUSA)
O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves. (NUNO FOX/LUSA)

O jornal online Eco avança que o gestor sairá da TAP nos próximos dias, quando for realizado o conselho de administração da companhia.

Antonoaldo Neves vai deixar a presidência executiva da TAP nos próximos dias, avança o jornal online Eco. Em julho, quando o Estado confirmou em conferência de imprensa que ia comprar a posição de David Neeleman no consórcio Atlantic Gateway, ficando com uma participação na TAP na casa dos 72%, Pedro Nuno Santos admitiu que a TAP iria ter uma nova comissão executiva e que, em breve, o CEO – Antonoaldo Neves – iria ser substituído.

E tal vai acontecer cerca de dois meses depois. O Eco escreve que Antonoaldo Neves deixa de ser oficialmente CEO da TAP no próximo conselho de administração da companhia, que deverá ter lugar dentro de alguns dias. Isto porque já há acordo entre o Estado e o gestor para que Antonoaldo deixe os comandos da companhia.

O sucessor de Antonoaldo Neves é Ramiro Sequeira, que ocupava desde 2018 Chief Operating Officer (diretor de operações) da TAP. Antes de integrar os quadros da companhia aérea nacional, esteve mais de uma década no grupo IAG (composto pela espanhola Ibéria e britânico British Airways), chegando à presidência executiva (CEO) da TAP numa altura conturbada para a empresa.

A TAP já está a receber tranches da ajuda de Estado, que pode ascender até 1,2 mil milhões de euros. Depois de ter colocado a maioria dos seus funcionários em regime de lay-off simplificado, uma vez que a operação estava praticamente paralisada (tal como a da maioria das companhias aéreas mundiais), a companhia recorreu aos mecanismos públicos, continuando parte dos seus funcionários com redução de horário. Além disso, e no âmbito da Ajuda de Estado, terá de chegar até ao final do ano a Bruxelas um plano de reestruturação da empresa, o que se poderá traduzir em diminuição de rotas, aviões e recursos humanos.

Até ao momento, é público que saíram já algumas centenas de trabalhadores da companhia, que tinham como vínculo laboral contratos a prazo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

Transações de casas caíram 35,25% em abril. Preços começam a abrandar

(João Silva/ Global Imagens)

Estrangeiros compraram menos casas em Portugal em 2019. Preço por imóvel subiu

(JOSÉ COELHO/LUSA)

Cadeias de retalho contra desfasamento de horários. Aguardam publicação da lei

Antonoaldo Neves deixa a TAP nos próximos dias