aviação

easyJet retoma algumas operações a 15 de junho

Fotografia: Omer Messinger/EPA
Fotografia: Omer Messinger/EPA

A companhia aérea britânica anunciou que vão retomar alguns voos a partir de meados do próximo mês.

É um pequeno passo em direção à normalidade. Tal como outras companhias aéreas, a easyJet anunciou que vai retomar alguns voos a partir de 15 de junho. Os voos, de acordo com o comunicado, vão ser operados a partir de Gatwick, Belfast, Glasgow, Edimburgo, Liverpool, Ilha de Man, Inverness, Bristol, Newcastle e Birmingham no Reino Unido. Além disso, vão ser retomados também voos em França desde Nice, Paris Charles de Gaulle, Toulouse, Bordéus, Nantes e Lille, além de operações desde Genebra, na Suíça, Porto e Lisboa, em Portugal, e Barcelona, em Espanha.

A companhia aérea explica que os voos que vai começar a realizar serão sobretudo rotas domésticas, em conjunto com “um número mínimo de rotas internacionais”. O objetivo é aumentar o número de voos à medida que a procura também cresça. Neste momento, ainda há várias restrições à circulação de pessoas na Europa e, à medida que estas forem levantadas, é possível que a procura por voos aumente.

Apesar de ter a frota estacionada em terra durante as últimas semanas, devido ao confinamento a que a Europa esteve sujeita, a easyJet garante que as aeronaves foram mantidas em condições de forma a poderem retomar as operações assim que fosse determinado pela empresa. Para o retomar das operações, a transportadora aérea definiu um conjunto de medidas adicionais.

“Destas medidas fazem parte a desinfeção rigorosa dos aviões easyJet; os clientes, tripulação de bordo e terra terão a obrigação de usar máscaras; inicialmente também não haverá serviço de alimentação a bordo dos voos, todos operados numa rede de curta distância. As medidas foram implementadas depois de consultadas as autoridades da aviação ICAO e EASA, e em consonância com as indicações de autoridades nacionais relevantes e aconselhamento sanitário definidas pelo consultor médico da companhia aérea”, pode ler-se no comunicado.

Johan Lundgren, CEO da easyJet, em comunicado, mostra-se satisfeito por a companhia ir começar a operar alguns rotas na segunda quinzena do próximo mês. “Essas são etapas pequenas e cuidadosamente planeadas que estamos a tomar para retomar as operações. Continuaremos a avaliar de perto a situação na Europa, para que, quando forem levantadas mais restrições, o plano de voos continue a aumentar ao longo do tempo para atender à procura e, ao mesmo tempo, garantir que estamos a operar com eficiência e em rotas que nossos clientes desejam. A segurança e o bem-estar dos nossos clientes e tripulantes continua a ser a nossa maior prioridade”, disse acrescentando que estas “medidas permanecerão em vigor pelo tempo necessário para garantir que os clientes e a tripulação possam voar com segurança enquanto o mundo continua a recuperar-se do impacto da pandemia”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

easyJet retoma algumas operações a 15 de junho