aviação

Governo austríaco vai impor preço mínimo para bilhetes de avião

Viena

"Não haverá bilhetes de baixo custo à custa do meio ambiente e dos trabalhadores", anunciou a ministra do Ambiente da Áustria.

O Governo austríaco anunciou que vai impor um preço de venda mínimo para bilhetes de avião, fixado em 40 euros, para evitar “excessos” das companhias aéreas em detrimento do ambiente e dos trabalhadores.

“Deixará de ser possível propor bilhetes de avião a um preço inferior às tarifas e custos reais. Na Áustria, isso representa em média 40 euros”, afirmou a ministra do Ambiente, Leonore Gewessler (Verdes), numa conferência de imprensa em Viena, indicando que se pretende contribuir para “um transporte aéreo mais sustentável e socialmente equitativo”.

“Não haverá bilhetes de baixo custo à custa do meio ambiente e dos trabalhadores. Na União Europeia, somos pioneiros contra o ‘dumping’ das ‘low cost'”, adiantou a ministra.

Esta medida foi conhecida depois de o chanceler austríaco, Sebastian Kurz, que governa em coligação com os ecologistas, ter confirmado que a companhia aérea Austrian Airlines, que pertence ao grupo Lufthansa, vai beneficiar de ajudas públicas no valor de 450 milhões de euros, 150 dos quais em ajudas diretas e 300 milhões em empréstimos garantidos pelo Estado, para recuperar da crise causada pela pandemia de covid-19.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP), Nazaré da Costa Cabral. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Linhas de crédito anti-covid ainda podem vir a pesar muito nas contas públicas

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Apoio a rendas rejeitado devido a “falha” eletrónica

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Só 789 empresas mantiveram lay-off simplificado em agosto

Governo austríaco vai impor preço mínimo para bilhetes de avião