aviação

TAP vai buscar 1000 portugueses a Cabo Verde, Guiné Bissau, Angola e São Tomé

avião da TAP
Foto: (Marc Najera/Unsplash)

Companhia aérea prepara-se para realizar voos adicionais para ir buscar portugueses que se encontram em alguns países de língua oficial portuguesa.

Mais de mil portugueses que estão espalhados por diferentes Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) vão poder regressar ao País. A TAP prepara-se para realizar voos adicionais para que estes cidadãos possam regressar a Portugal. “A TAP, em estreita articulação com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, conseguiu garantir todas as condições, operacionais e de segurança, para poder realizar um conjunto de voos extra, que têm por objetivo trazer de volta a casa e às suas famílias mais de mil portugueses que se encontram em Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe e Angola”, diz a companhia aérea em comunicado.

Esta terça-feira, 24 de março, a companhia aérea liderada por Antonoaldo Neves vai realizar dois voos de ida e volta para Cabo Verde (um para a Praia e outro para o Sal) e um voo para a capital angolana, Luanda. Amanhã, indica a TAP, estão previstos mais dois voos: um para Bissau, outro para São Tomé. “Ontem, dia 23 de março a TAP realizou um último voo para Moçambique, antes da entrada em vigor das restrições sanitárias e aeroportuárias naquele país”.

A companhia aérea não esconde que estes voos estão a ser levados a cabo “em condições operacionais atípicas” devido às restrições aplicadas pelos governos e autoridades locais mas, garante, “ultrapassadas pela TAP acautelando todos os requisitos legais e regulamentares no que respeita a segurança dos voos, tripulações e passageiros”.

Para Luanda, a TAP vai enviar uma A330-900 com capacidade de trazer 289 passageiros. No caso de Cabo Verde, para a Cidade da Praia o voo vai ser feito por um A321 com 216 lugares e para o Sal será um A330-900 com 289 lugares. Para São Tomé vai um A321 LR com capacidade para 178 passageiros. Para Bissau segue um A321.

“A realização deste voos implica também um empenho e sentido de missão dos tripulantes da TAP que têm demonstrado a sua disponibilidade para tornar possível esta missão na linha da frente, apoiados por centenas de colaboradores TAP que, na retaguarda viabilizam estes voos extraordinários”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus turismo turistas

ISEG. Recessão em Portugal pode chegar a 8% este ano

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. JOÃO RELVAS/LUSA

Pedidos de lay-off apresentados por 33.366 empresas

coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Rendimento básico incondicional? “Esperamos não ter de chegar a esse ponto”

TAP vai buscar 1000 portugueses a Cabo Verde, Guiné Bissau, Angola e São Tomé