Justiça

Há 13 culpados pela queda do BES, diz Ministério Público

Ricardo Salgado, o antigo presidente do BES. Fotografia: Vítor Rios / Global Imagens
Ricardo Salgado, o antigo presidente do BES. Fotografia: Vítor Rios / Global Imagens

Insolvência do banco foi culposa e Ricardo Salgado lidera a lista dos responsáveis pelo prejuízo acumulado de 5,9 mil milhões de euros.

O Ministério Público (MP) não tem dúvidas: a queda do Banco Espírito Santo é da responsabilidade de 13 dos seus gestores. Esta leitura corrobora, em “plena concordância” e “total adesão”, a análise feita anteriormente pela comissão liquidatária do BES sobre a falência do banco.

A notícia é avançada, na edição desta quarta-feira, pelo Jornal de Negócios, na qual são ainda enumerados os culpados pelo prejuízo acumulado de 5,9 mil milhões de euros. A lista é ‘encabeçada’ por Ricardo Salgado e dela fazem também parte outros nomes como José Maria Ricciardi, Amílcar Moais Pires, Manuel Fernando Espírito Santo, Joaquim Gomes, entre outros.

Apesar de ‘distribuir as culpas’ pelos 13 gestores, o Ministério Público considera, no entanto, que a intervenção de cada um deles merece uma diferenciação baseada nos “distintos níveis de conhecimento” ou pelo “acesso a informação relevante, verdadeira e atual”.

Na base de ambas as leituras (da comissão liquidatária e do Ministério Público) estão as acções “desenvolvidas ou omitidas” desde 3 de agosto de 2011, ou seja, durante os três anos que antecederam a queda do império Espírito Santo. “Se a situação de grave e irrecuperável desequilíbrio financeiro do BES já estava verificada à data […] da medida de resolução […]ressaçta à evidência que só a análise do período anterior poderá relevar a determinação causal desse desequilíbrio financeiro”, lê-se no parecer enviado pelo MP à comissão, citado pelo Negócios.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A presidente do Conselho de Administração da Autoridade da Concorrência (AdC), Margarida Matos Rosa. Fotografia:  TIAGO PETINGA/LUSA

Compra TVI. AdC ia chumbar operação que ia custar 100 milhões aos concorrentes

German Chancellor Angela Merkel and French President Emmanuel Macron attend a press conference after their meeting at the German government guesthouse Meseberg Palace in Meseberg, Germany, June 19, 2018. REUTERS/Hannibal Hanschke - RC1BEFE4FD20

Zona Euro com orçamento comum em 2021

Funcionários públicos e pensionistas descontam 3,5% para a ADSE

ADSE ganhou 4 mil novos beneficiários titulares

Outros conteúdos GMG
Há 13 culpados pela queda do BES, diz Ministério Público