crédito

Vai contratar um crédito? O Banco de Portugal explica novos critérios.

A carregar player...
Vai contratar um crédito? O Banco de Portugal explica novos critérios.

O Banco de Portugal explica os efeitos práticos novos critérios para concessão de crédito à habitação e ao consumo.

Se pretende contratar um crédito, seja para consumo ou para compra de habitação, saiba há novos critérios para a concessão de empréstimos.

Desde o dia 1 de julho as entidades financeiras passaram a ter de considerar novas condições na hora de avaliar a capacidade do cliente para pagar o crédito e para definirem o prazo do financiamento.

O Banco de Portugal disponibilizou esta quarta-feira um vídeo na sua página na Internet detalhando os novos critérios, dando como exemplo um caso concreto hipotético.

De acordo com a recomendação do Banco de Portugal, os contratos têm de responder a três novos limites. O pagamento mensal não pode exceder a metade do rendimento líquido do cliente. No crédito à habitação, só é permitido o endividamento até 90% do valor da habitação e o prazo não pode exceder os 40 anos. No caso do crédito ao consumo, o prazo tem de ser inferior a 10 anos.

  1. Estes são alguns dos novos critérios mas há outros, como explica o vídeo do supervisor.

A recomendação da entidade liderada por Carlos Costa visa temperar o aumento que tem registado na procura e concessão de crédito.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Teodora Cardoso. TIAGO PETINGA/LUSA

Teodora Cardoso alerta para controlo da despesa na saúde

No segundo trimestre deste ano, o aeroporto de Lisboa movimentou 7,7 milhões de passageiros.

Aeroporto de Lisboa recebe mais de 7 milhões de turistas no segundo trimestre

António Ramalho (Novo Banco), Luís Pereira Coutinho (Banco Postal), Nuno Amado (BCP) e António Vieira Monteiro (Santander Totta). Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Transferências bancárias imediatas sim, mas com custos

Outros conteúdos GMG
Vai contratar um crédito? O Banco de Portugal explica novos critérios.