Resultados

Lucro do BCP sobe mais de 90% para 257 milhões de euros

O BCP, liderado por Miguel Maya, apresentou esta quinta-feira uma subida de 93% do lucro para 257,5 milhões. Fotografia: António Pedro Santos /LUSA
O BCP, liderado por Miguel Maya, apresentou esta quinta-feira uma subida de 93% do lucro para 257,5 milhões. Fotografia: António Pedro Santos /LUSA

O Millennium bcp reportou uma subida do resultado líquido e uma diminuição das exposições a ativos problemáticos.

O Millennium bcp teve um lucro de 257,5 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, o que compara com o resultado de 133,3 milhões alcançado no mesmo período de 2017. O banco mostrou uma melhoria da atividade em Portugal e também uma subida nos resultados obtidos nas divisões internacionais.

A atividade em Portugal teve um contributo de 114,9 milhões de euros para os lucros do BCP, o que compara com cerca de 800 mil euros no período homólogo. Já o resultado da atividade internacional aumentou 7,2% para 140,8 milhões.

A explicar a melhoria dos resultados do banco estiveram as menores perdas assumidas com ativos. As imparidades e provisões desceram mais de 30%, o equivalente a 197,2 milhões, para 431,4 milhões de euros. O banco salientou que a exposição a ativos problemáticos tem diminuído. Caiu em 1,8 mil milhões de euros entre setembro do ano passado e o mesmo mês de 2018.

A impedir uma subida mais significativa dos resultados esteve a subida dos custos. Os custos recorrentes aumentaram 3,3% para 742,2 milhões de euros, A despesa com pessoal subiu mais de 55 milhões de euros para 435,6 milhões. Um dos fatores a agravar esse item foi a reposição salarial em Portugal, que teve um impacto de 7.5 milhões nos custos, indicou Miguel Maya na conferência de imprensa da apresentação dos resultados.

No entanto, o presidente executivo do banco defende que o banco continua a ter indicadores de eficiência melhores que a média do sector.

Compra do Eurobank vai aumentar lucro em mais de 20%

Miguel Maya explicou ainda o racional da compra, por parte do polaco Bank Millennium, do Eurobank por um valor estimado de 428 milhões. “Concretiza a ambição de crescimento”, disse o responsável do BCP. Explicou que a “aquisição fortalece a presença geográfica do Bank Millennium fora das grandes cidades e reforça significativamente a sua quota no mercado de crédito de retalho não hipotecário”.

O BCP prevê um impacto positivo no lucro por ação acima de 20% a partir de 2020. Em 2019, para quando se estima que o negócio fique fechado, a compra do polaco Eurobank terá um impacto negativo de 15% no lucro.

A operação na Polónia continua ser a mais lucrativa do BCP, contribuindo para cerca de metade dos resultados. Nos primeiros nove meses do ano deu um contributo de 129 milhões de euros, mais 9% que o atingido no mesmo período de 2017.

Atualizada as 17:43

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, ministro das Finanças. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA / LUSA

Centeno diz que abrandamento da economia esconde muitas coisas boas

Cristina Casalinho, presidente do IGCP

Portugal paga menos de 2% na última emissão de dívida do ano

Terminal (Naviport) do Porto de Setúbal com milhares de carros da Autoeuropa que estão bloqueados esta semana com a paralisação dos estivadores do Porto de Setúbal.
(A-gosto.com/Global Imagens).

Autoeuropa tem 5000 carros parados no porto de Setúbal

Outros conteúdos GMG
Lucro do BCP sobe mais de 90% para 257 milhões de euros