Futuro da Banca

Banco Popular corta 3.000 empregos

Reestruturação é para avançar no final de setembro ou início de outubro e será feita sobretudo através de reformas antecipadas.

O Banco Popular planeia reduzir até 20% o número de trabalhadores até ao final do ano. Em causa podem estar entre 2.500 e 3.000 funcionários, numa reestruturação que também vai implicar o encerramento de balcões, diz o “Expansión”.

O banco espanhol quer avançar com o processo através de reformas antecipadas, já que cerca de três mil funcionários do banco têm mais de 55 anos.

Em maio o banco anunciou uma reestruturação e um aumento de capital, realizado em junho, de 2,5 mil milhões de euros, que apanhou o mercado de surpresa. O objetivo do plano estratégico é melhorar a rentabilidade do banco e diminuir custos. A redução, contudo, não deve afetar Portugal.

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Diretor-geral da fábrica da PSA Mangualde, José Maria Castro, fotografado na linha de montagem. (Fernando Fontes / Global Imagens )

Futuro da PSA Mangualde depende de apoio do Governo a projeto de 18 milhões

O presidente do Conselho de Administração e Administrador-Delegado do Grupo Jerónimo Martins, Pedro Soares dos Santos. Inácio Rosa / Lusa

“Continuo muito cético”, diz Soares dos Santos em relação à economia portuguesa

Hebe

Jerónimo Martins expande marca Hebe para Eslováquia e República Checa

Banco Popular corta 3.000 empregos