cpi cgd

Alertas sobre riscos da CGD? “Não faço ideia”, diz Constâncio

(Fotografia:  REUTERS/Jose Manuel Ribeiro)
(Fotografia: REUTERS/Jose Manuel Ribeiro)

Vítor Constâncio não se recorda se recebeu uma carta de um antigo administrador da Caixa a alertar para falhas no controlo de risco.

O antigo governador do Banco de Portugal, Vítor Constâncio, não se lembra se em 2002 recebeu uma carta do antigo administrador da Caixa Geral de Depósitos, Almerindo Marques, a alertar para problemas no controlo de risco do banco público. “Não faço ideia, tanto papel que recebi”, respondeu Constâncio a perguntas da deputada do Bloco de Esquerda, Mariana Mortágua, na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco.

Segundo o Jornal Económico, Almerindo Marques escreveu a Vítor Constâncio em 2002 a alertar para “falhas no controlo de risco de crédito”. O antigo administrador do banco terá tido como resposta que o Banco de Portugal não tinha recursos para mandar fazer uma auditoria e que não era oportuno fazê-la no maior banco do país.

Apesar de não se lembrar, Vítor Constâncio considera que se “isso tivesse sido proposto eu teria aceitado”. E diz que se “a carta existiu há registo no Banco de Portugal”. Em relação às operações de financiamento que causaram perdas à Caixa, o antigo governador referiu que “não havia nenhum segredo escondido nessas operações. Foram analisadas e internamente houve conversas sobre alguma dessas operações”.

No entanto voltou a utilizar o argumento de que “eram operações legais e contabilizadas” e que o supervisor não as poderia anular ou evitar. Admitiu, no entanto, que esses financiamentos “deram origem às ações de aumento de capital que eram necessárias para cobrir esse risco”.

Uma auditoria especial feita pela EY aos atos de gestão na Caixa, entre 2000 e 2015, revelou falhas nas políticas de concessão de crédito, empréstimos sem garantias e contra o parecer de risco. As 25 piores operações causaram prejuízos de mais de 1,2 mil milhões ao banco público.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Boom de queixas contra agências imobiliárias

O ex-presidente da Three Gorges e António Mexia, na assinatura da privatização

Quanto renderam em dividendos as empresas vendidas pelo Estado?

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Alertas sobre riscos da CGD? “Não faço ideia”, diz Constâncio