APB

APB defende solução europeia para crédito malparado

Lisboa, 14/11/2013 - Business Trends - 23º Congresso das Comunicações, no Centro de Congresso de Lisboa.
Faria de Oliveira
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )
Lisboa, 14/11/2013 - Business Trends - 23º Congresso das Comunicações, no Centro de Congresso de Lisboa. Faria de Oliveira ( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Presidente da APB comenta proposta de António Costa para crédito malparado na banca

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), Faria de Oliveira, considera que deve haver uma solução europeia para o crédito malparado nos bancos. Esta é considerada a solução ideal para a ideia avançada pelo primeiro-ministro, António Costa, em entrevista durante este fim de semana.

“Se fosse possível uma solução europeia, seria a melhor” para o crédito malparado, defendeu o banqueiro. No caso de toda a Europa, o crédito malparado está avaliado em cerca de 900 mil milhões de euros, adiantou Faria de Oliveira, que recordou um estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre esta matéria.

“O crédito malparado é muito elevado em Portugal, como no resto da Europa”, referiu o banqueiro. A ideia de uma sociedade para gerir crédito malparado, porém, ainda não foi discutida com o atual Governo.

Em 2011, a APB chegou a apresentar uma solução para o crédito malparado junto do Governo de Pedro Passos Coelho, que acabaria por não avançar, lembrou esta semana a associação.

No caso de não ser uma possível uma solução europeia, o líder da APB considera que “temos de ver se a aproximação à [solução] italiana resulta”. O país liderado por Matteo Renzi anunciou no início da semana a constituição do Atlante, um fundo avaliado em 5 mil milhões de euros.

(Notícia corrigida às 11h30 de 15/04/2016. Os 900 mil milhões de euros referiam-se ao montante de crédito malparado em toda a Europa e não ao montante em que estaria avaliado esta possível sociedade veículo, como referido na versão anterior)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Emmanuel Macron, Pedro Sanchez, Angela Merkel, Donald Tusk, Jair Bolsonaro e Mauricio no G20 de Osaka, Japão, 29 de junho de 2019. Fotografia: REUTERS/Jorge Silva

Vírus da guerra comercial já contamina acordo entre Europa e Mercosul

Fotografia: Armando Babani/ EPA.

Sindicato do pessoal de voo lamenta “não atuação do Governo” na Ryanair

O presidente da China, Xi Jinping, fez uma visita de Estado a Portugal no final de 2018. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Angola e China arrastam exportações portuguesas. Alemanha e Itália ainda não

Outros conteúdos GMG
APB defende solução europeia para crédito malparado