banca

Banco CTT arranca com crédito à habitação com spread único para todos

Francisco Lacerda, presidente dos CTT

Fotografia: Manuel de Almeida/Lusa
Francisco Lacerda, presidente dos CTT Fotografia: Manuel de Almeida/Lusa

O Banco CTT arranca esta quarta-feira com oferta de crédito à habitação com um spread único de 1,750%.

O Banco CTT arranca esta quarta-feira com oferta de crédito à habitação com um spread único de 1,750%, através da domiciliação do salário e da subscrição dos seguros de vida e multirriscos habitação “sem outras exigências”, garante o banco.

“Somos claramente a melhor proposta para 80% das famílias portuguesas”, garante João Melo Franco, administrador executivo do Banco CTT com o pelouro do marketing.

A oferta está disponível nesta fase em 50 lojas físicas, mas até o final de fevereiro estará em toda a rede de 202 lojas, garante João Melo Franco. Mas também através de uma aplicação, Casa Banco CTT, onde o cliente até ao momento da escritura pode interagir com o banco, com envio de documentação necessária, sem necessidade de se dirigir a um balcão.

O banco não revela objetivos de angariação de clientes com esta oferta, nem de montantes de concessão de crédito.

Esta oferta do banco, que surge dois meses antes de completar um ano de lançamento comercial, dirige-se a novos créditos à habitação. “Brevemente lançaremos a oferta para as transferências (de crédito)”, informa Joao Melo Franco, sem adiantar uma data.

“É como se fosse um novo lançamento do Banco CTT”, afirma Luís Pereira Coutinho, CEO do banco.

O Banco CTT avança para o mercado com uma oferta de um spread único de 1,750%, mas os responsáveis recordam que este indicador representa apenas 50% dos custos que as famílias incorrem com um crédito à habitação.

Por isso, valorizam o indicador da Taxa Anual Efetiva Revista (TAER), que contempla os custos de outros produtos associados para reduzir os custos do empréstimos.

O banco exige apenas a domiciliacao do ordenado e fazer seguro de vida e casa, seguros da responsabilidade da Mapfre, “sem outros produtos escondidos”.
O banco garante financiamento até 80% a um máximo de 40 anos. O empréstimo e indexado à Euribor 12 meses.

Por isso, garante o banco, nas simulações feitas com diversos cenários a oferta do Banco CTT e mais competitiva do que os seus concorrentes.

Por exemplo, para um cliente solteiro de 28 anos, com um financiamento de 75 mil euros, com prazo de 40 anos, terá uma TAER de 2,294%, pagando uma mensalidade de 239 euros.

Face uma média de mercado de 3,241%, é uma mensalidade de 279 euros. Ou seja, no final dos 40 anos de empréstimo o cliente iria popular 19.251 euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lear Corporation

Há mais de 800 mil portugueses a trabalhar por turnos

Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública. (António Pedro Santos / Lusa)

Governo vai reservar verba para financiar pré-reformas no Estado

Rui

“Se Rui Rio ganhar as eleições do PSD este Governo dura quatro anos”

Outros conteúdos GMG
Banco CTT arranca com crédito à habitação com spread único para todos