Coronavírus

Banco de Espanha defende programa urgente de reformas estruturais

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

O governador Pablo Hernández de Cos alerta para os riscos de "alguns danos persistentes no tecido produtivo" por via da pandemia

O governador do Banco de Espanha considera que a economia, depois de uma recessão sem precedentes, atravessa uma recuperação gradual, embora incompleta e desigual, e defende “urgentemente” um programa de reformas que enfrente os desafios estruturais.

Num artigo hoje publicado na página eletrónica do Banco de Espanha, Pablo Hernández de Cos explica que, ainda que a economia tenha entrado numa fase de reativação gradual, minimizar os riscos de novos surtos está a exigir a manutenção de medidas que condicionam a atividade de uma forma desigual.

Além disso, a incerteza mantém-se elevada, o que afeta negativamente o consumo e o investimento.

Como resultado, o nível de atividade continua significativamente inferior ao observado antes da crise, adiantando que em breve pode começar a registar-se “alguns danos persistentes no tecido produtivo e a observar-se mudanças estruturais geradas pela pandemia”, adverte.

Neste cenário, a política económica deve combinar os objetivos, que são apoiar a recuperação – o que aconselha evitar a retirada prematura das medidas de apoio – e facilitar o ajustar da economia ao cenário que emerge da pandemia.

Sobre a política monetária, sublinha que o Banco Central Europeu (BCE) reiterou o compromisso de fazer o que seja necessário para apoiar a economia e está preparado para ajustar os instrumentos se for necessário.

No que respeita ao acordo do Conselho Europeu para criar um fundo de recuperação, considerou satisfatório.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Trabalhos de descarga de contentores no Porto de Sines, 12 de fevereiro de 2020. TIAGO CANHOTO/LUSA

Exportações com quebra de 17% na primeira metade do ano

Isabel Camarinha, líder da CGTP, fala aos jornalistas após audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa, 30 de julho de 2020. (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

CGTP. Governo nega complemento a quem esteve em lay-off sem justificação

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Banco de Espanha defende programa urgente de reformas estruturais