Banco de Portugal

Banco de Portugal aplicou coimas de 317 mil euros no 3.º trimestre

O Banco de Portugal abriu 31 processos de contraordenação no 3º trimestre e decidiu outros 55, tendo aplicado coimas de 317 mil euros aos bancos

O Banco de Portugal abriu 31 processos de contraordenação no terceiro trimestre deste ano e decidiu outros 55, tendo aplicado coimas de 317 mil euros aos bancos que supervisiona, segundo informou esta terça-feira a instituição.

Ao todo, entre janeiro e setembro, o Banco de Portugal decidiu 176 processos de contraordenação e aplicou multas que superam os 1,9 milhões de euros, uma vez que no primeiro trimestre foram decididos 84 processos e aplicadas coimas de 230 mil euros e, no segundo trimestre, foram fechados 37 processos e aplicadas multadas de 1,4 milhões de euros.

Na síntese da atividade sancionatória do Banco de Portugal no terceiro trimestre de 2017, divulgada hoje, o banco central indica, relativamente às decisões, proferiu quatro admoestações e aplicou coimas que totalizaram 317 mil euros, dos quais 10 mil ficaram com a execução suspensa, não referindo o motivo dessa suspensão nem quais as entidades sancionadas.

Destes 55 processos decididos, 38 são relativos a infrações de natureza comportamental, 15 respeitam a infrações de natureza prudencial, um é sobre infrações a deveres respeitantes à prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo e outro sobre infrações às regras em matéria de recirculação de numerário.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/Pedro Nunes/File Photo

Programa de arrendamento acessível arranca a 1 de julho. Tudo o que deve saber

Fotografia: Pedro Rocha/Global Imagens

Governo questiona RTP sobre não transmissão de Jogos de Minsk

DHL Express Store2

DHL Express vai investir até 600 mil euros em rede de lojas pelo país

Outros conteúdos GMG
Banco de Portugal aplicou coimas de 317 mil euros no 3.º trimestre