banca

Banco de Portugal deixa passar crédito sem garantia no Montepio

O Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa. TIAGO PETINGA/LUSA
O Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa. TIAGO PETINGA/LUSA

Em causa está um empréstimo de 17 milhões a José Guilherme. BdP mandou resolver o vazio em 2018.

Durante quatro anos, o Montepio, supervisionado pelo Banco de Portugal, não foi obrigado a registar como imparidade o crédito de 17 milhões de euros concedido a José Guilherme, avança o Público, esta segunda-feira. Entre meados de 2014 e final de 2018, o BdP aceitou como válida uma garantia bancária emitida pelo Finibanco Angola, mas este banco, controlado pelo Montepio, não reconhecia a garantia desde 2015, adianta o jornal diário.

Em causa está uma transferência internacional de fundos que “escapou ao crivo” das autoridades de supervisão. A operação foi alvo de uma auditoria forense que está a ser analisada para avaliar potenciais implicações para o Montepio, de acordo com fonte do supervisor.

A auditoria revela uma prática pouco clara do Finibanco Angola, que permitia movimentar dinheiro para Portugal, facilitando o financiamento de José Guilherme em Lisboa, onde este tinha dívidas por regularizar. Esse crédito tinha como garantia bancária um depósito em dólares numa conta do Finibanco Angola, mas essa operação não foi submetida aos reguladores.

A partir de outubro de 2018, o supervisor exigiu que o Montepio substituísse a garantia emitida pelo Finibanco Angola ou que assumisse 17 milhões de perdas por imparidades. O caso ficou encerrado quando, já este ano, o Banco Económico (ex-BES Angola) emitiu uma garantia válida.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Biedronka assegura 68% das vendas; Pingo Doce 24%

Jerónimo Martins vai impugnar coima de 24 milhões na Polónia

Parque Eólico

EDP Renováveis vende sete parques eólicos à Finerge em Espanha

Luís Máximo dos Santos é presidente do Fundo de Resolução.

Fundo de Resolução diz que comprador da GNB tinha a proposta “mais atrativa”

Banco de Portugal deixa passar crédito sem garantia no Montepio