Bank Millennium com resultados de 118,8 milhões até setembro

Nuno Amado, CEO do grupo BCP
Nuno Amado, CEO do grupo BCP

O Bank Millennium, cuja maioria de capital é detida pelo BCP (Banco Comercial Português), obteve um resultado líquido de 118,8 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, anunciou hoje a instituição liderada por Nuno Amado.

Num comunicado enviado esta manhã à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o BCP revela que os resultados consolidados do Bank Millennium nos primeiros nove meses de 2015 foram de 493,5 milhões de zlotys (moeda polaca), ou 118,8 milhões de euros, e de 165,7 milhões de zlotys no terceiro trimestre, ou 39,5 milhões de euros.

A instituição liderada por Nuno Amado sublinha que se trata de “resultados estáveis, quer em termos homólogos, quer em termos trimestrais”.

“Este resultado estável foi obtido não obstante a envolvente desfavorável para o setor bancário na Polónia, que resultou numa diminuição do produto bancário, incluindo uma diminuição da margem financeira (devido aos cortes de taxa de juro) e das comissões (devido à intervenção regulamentar; por exemplo o corte nas comissões em cartões)”, acrescenta o comunicado.

O texto refere que o Bank Millennium “compensou uma diminuição homóloga do produto bancário com uma redução dos custos operacionais e das dotações para imparidade”.

O Millennium BCP precisa que os custos operacionais “diminuíram 2,5%” face aos primeiros nove meses de 2014, apesar do aumento das comissões pagas para o Fundo de Garantia Bancária.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Motoristas de matérias perigosas em greve concentrados na Companhia Logística de Combustiveis - CLC.
Fotografia: Paulo Spranger / Global Imagens

Combustíveis. Sindicato conseguiu mais 200 sócios com greve

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Bank Millennium com resultados de 118,8 milhões até setembro