Fusões e Aquisições

Bankinter oficializa compra do Barclays Portugal por 86 milhões de euros

Foto: REUTERS/Gustau Nacarino
Foto: REUTERS/Gustau Nacarino

Os balcões do Barclays passam a ser do Bankinter já a partir da próxima segunda-feira, 4 de abril

O Bankinter oficializou esta sexta-feira a compra, por 86 milhões de euros, do negócio de retalho do Barclays em Portugal. Este valor fica abaixo dos 100 milhões de euros previstos inicialmente, conforme refere o comunicado publicado junto do regulador espanhol do mercado de capital (CNMV).

Este montante corresponde a 0,4 vezes o valor líquido do Barclays em Portugal, de 237 milhões de euros. Poderá ser ainda ajustado, quer para cima quer para baixo, tendo em conta o balanço da instituição a 31 de dezembro de 2016. A compra já recebeu todas as autorizações junto dos reguladores.

O Bankinter, com esta operação, passa a gerir um negócio com 173 mil clientes, com uma carteira de crédito avaliada em 4.473 milhões de euros. Sob gestão estão depósitos de 2.530,8 milhões de euros. 930 trabalhadores estão incluídos nos quadros.

“É uma excelente plataforma para aproveitar o potencial que Portugal oferece, um país estratégico cuja economia está a começar a recuperar e com um sistema financeiro que se encontra em pleno processo de consolidação e reestruturação”, assinala a presidente executiva do Bankinter, María Dolores Dancausa, citada em comunicado.

“Com esta operação, o nosso banco procura reforçar-se como jogador de referência num novo quadro financeiro europeu”, acrescenta. O Bankinter refere ainda que esta operação “tem um impacto de capital e de liquidez perfeitamente assumível”.

Os balcões do Barclays passam a ser do Bankinter já a partir da próxima segunda-feira, 4 de abril.

Seguros

A compra do Barclays em Portugal pelo Bankinter, além do retalho, inclui os seguros de vida e pensões. Neste caso, o Bankinter Seguros de Vida adquiriu este negócio por 75 milhões de euros.

A saída do Barclays deste segmento do mercado português, considerado como não prioritário em maio de 2014, inclui ainda o Barclaycard, no segmento dos cartões. O Bancopopular-e, detido pelos espanhóis do Banco Popular e o fundo norte-americano Värde, terá chegado à fase final das negociações com uma proposta avaliada em 300 milhões de euros, adiantou o jornal El Confidencial a 18 de março.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, discursa durante a apresentação do Simplex’20-21. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Costa: “Não podemos voltar a repetir o confinamento”

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão. Fotografia: MÁRIO CRUZ/LUSA

Leão admite Orçamento Retificativo no final do ano. Para já não vê necessidade

Fotografia: D.R.

Novo crédito ao consumo afunda 56% em maio

Bankinter oficializa compra do Barclays Portugal por 86 milhões de euros