banca

Barata Correia é o novo homem forte do Deutsche em Portugal

FFB7D5DB-470C-41EF-A5EF-2A947049DD78

Banco escolheu novo responsável máximo pela operação em Portugal.

Joaquim Barata Correia foi escolhido para suceder a Bernardo Meyrelles — que abandona o banco ao fim de 14 anos —, na liderança do Deutsche Bank Portugal. A nomeação para Chief Country Officer e diretor-geral tem efeitos imediatos, informou o banco, explicando que Barata Correia “manterá, funções como responsável máximo em Portugal na área de Corporate Finance”, posição que já exercia desde 2013.

“É com agrado que anunciamos a nomeação de Joaquim Barata Correia, com uma carreira brilhante no Deutsche Bank, para liderar o negócio do banco em Portugal”, escreveu, na comunicação da mudança, o CEO do Deutsche Bank para a região EMEA, Ashok Aram, destacando o “profundo conhecimento da banca portuguesa e relacionamento muito próximo com os clientes e stakeholders” do novo responsável máximo pela operação em Portugal, que acredita que permitirá ao Deutsche Bank “continuar a melhorar o seu serviço junto dos clientes e, simultaneamente, explorar um vasto conjunto de oportunidades em Portugal”.

Destacando ainda o “trabalho e dedicação incansável de Bernardo Meyrelles, que permitiu posicionar o Deutsche Bank numa rota de desenvolvimento e de sucesso”, Aram elogiou o “profissionalismo e dedicação junto dos clientes, reguladores, entidades governamentais e outros stakeholders” de Bernardo Meyrelles, antecipando que “o Deutsche Bank continuará profundamente comprometido com o negócio em Portugal e a nomeação do Joaquim reflete a importância do mercado português na operação regional global, em linha com a nova estratégia do grupo”.
Joaquim Barata Correia integra os quadros do banco há 32 anos, tendo já exercido funções de liderança em Londres e em Lisboa. É descrito como um profissional que “desenvolveu relações estreitas com inúmeras empresas, entidades públicas e instituições financeiras portuguesas e assumiu a liderança em várias áreas de negócio da banca de investimento, tanto em Portugal como no Reino Unido, tendo inclusivamente funções ao nível da gestão de entidades do Deutsche Bank em Portugal”.

O Deutsche Bank está presente em Portugal desde 1978.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Pardal Henriques, do SNMMP. 
(MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

Sem acordo “por 50 euros”, diz sindicato. “Querem impor aumento”, acusam patrões

O advogado e porta-voz do sindicato nacional dos motoristas, Pardal Henriques. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Pardal Henriques foi a personalidade mais mediática da greve

Outros conteúdos GMG
Barata Correia é o novo homem forte do Deutsche em Portugal