BCE

BCE prolonga compra de ativos até dezembro de 2017 mas reduz valores

Banco Central Europeu prolonga programa de compra de ativos por mais nove meses, até dezembro de 2017, mas reduz valor a investir mensalmente

O conselho de governadores do Banco Central Europeu decidiu manter as taxas de juro de referência inalteradas na reunião desta manhã, manifestando que as mesmas deverão manter-se “aos níveis atuais ou mais reduzidos por um extenso período, bem além do horizonte do programa de compra de ativos”.

Mas além da decisão da manutenção das taxas de juro, destaque para os sinais transmitidos pelos governadores dos bancos centrais sobre o programa de recompra de ativos: o BCE vai continuar a investir cerca de 80 mil milhões de euros por mês neste programa até março, valor que depois reduzirá para 60 mil milhões mensais entre abril e, pelo menos, dezembro de 2017.

“Quanto às políticas monetárias não-regulares, o conselho de governadores decidiu continuar com o programa de compra de ativos ao ritmo atual de 80 mil milhões até ao fim de março de 2017. A partir de abril, as compras devem continuar a um ritmo de 60 mil milhões até ao fim de dezembro de 2017, ou até depois, se necessário”, revela o comunicado da reunião agora divulgado.

Os analistas financeiros já esperavam que o BCE optasse pelo prolongamento da duração do programa de compra de ativos, manifestando apenas dúvidas quanto ao valor que seria aplicado nos meses desse prolongamento. O BCE acabou por decidir voltar ao valor previsto inicialmente para este programa, de 60 mil milhões mensais.

Além do prolongamento até dezembro deste programa, realce também para a admissão por parte do conselho de governadores em prolongá-lo ainda mais para além do final do próximo ano, já que o BCE aponta que este programa é para continuar “até o conselho de governadores identifique um ajustamento sustentável no trajeto da inflação consistente com os seus objetivos”.

À parte da redução das compras mensais projetadas pelo BCE, o supervisor vai avançar com alguns acertos “nos parâmetros do programa de compra de ativos”, acertos que todavia só serão divulgados na conferência de imprensa a realizar esta tarde por Mario Draghi.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Centeno mantém crescimento de 1,9% este ano. Acelera para 2% no próximo

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Dívida pública desce mais devagar do que o previsto

desemprego Marcos Borga Lusa

Taxa de desemprego nos 5,9% em 2020. A mais baixa em 17 anos

Outros conteúdos GMG
BCE prolonga compra de ativos até dezembro de 2017 mas reduz valores