BCE

BCE reforça orientações para novos créditos duvidosos a partir de janeiro

Banco Central Europeu

O Banco Central Europeu vai exigir aos bancos a partir de 1 de janeiro de 2018 que constituam provisões prudenciais para novos créditos sem garantias

O Banco Central Europeu (BCE) vai exigir aos bancos a partir de 1 de janeiro de 2018 que constituam provisões prudenciais para novos créditos sem garantias dois anos depois de terem sido classificados de problemáticos.

Num projeto de adenda do guia do crédito de cobrança duvidosa (NPL, Non-Performing Loans) – publicado esta quarta-feira e que vai estar em consulta pública até 8 de dezembro – o BCE informa que no caso dos créditos com garantias, as provisões totais deverão realizar-se no máximo sete anos depois de terem sido classificados de problemáticos.

O projeto de adenda especifica as expectativas quantitativas da supervisão no que respeita aos níveis mínimos de provisões prudenciais aplicáveis a novos NPL.

“Além disso, espera-se que (as instituições) expliquem às autoridades de supervisão quaisquer desvios face às orientações”, refere o BCE, sublinhando que “com base nas explicações fornecidas pelas instituições de crédito, o BCE avaliará a necessidade de medidas de supervisão adicionais”.

Em relação aos ‘stocks’ de NPL, a Supervisão Bancária do BCE solicitou às instituições de crédito com níveis elevados de NPL que apresentassem, no primeiro semestre deste ano, as suas estratégias em termos de NPL, incluindo os respetivos objetivos de redução dos NPL, adianta o comunicado.

O BCE considera que “muitas instituições de crédito realizaram progressos notáveis e elaboraram estratégias credíveis, incluindo planos de redução, mas que “algumas instituições de crédito precisam ainda de proceder a melhorias”.

A Supervisão Bancária do BCE continuará a acompanhar atentamente os progressos na redução dos NPL, a constituição de provisões para os ‘stocks’ de NPL e a evolução das estratégias em termos de NPL, adianta o BCE.

O BCE afirma ainda que antes do final do primeiro trimestre de 2018, a Supervisão Bancária comunicará as suas considerações relativamente a políticas complementares no sentido de resolver o problema dos atuais ‘stocks’ de NPL, incluindo disposições transitórias apropriadas.

O BCE, que supervisiona cerca de 130 bancos na zona euro, quer promover o oportuno provisionamento e saneamento das exposições duvidosas.

Como parte da consulta pública do projeto de adenda, o BCE realizará uma audição pública, que terá lugar em 30 de novembro de 2017, nas suas instalações, em Frankfurt, na Alemanha.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Algarve, Portugal. Fotografia: D.R.

Algarve lança campanha. “Fiquem em casa para regressarem com mais saudade”

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

BCE reforça orientações para novos créditos duvidosos a partir de janeiro