Resultados

Lucro do BCP cai 77% até março devido à Covid-19

O presidente executivo do Millennium BCP, Miguel Maya. (JOÃO RELVAS/LUSA)
O presidente executivo do Millennium BCP, Miguel Maya. (JOÃO RELVAS/LUSA)

O banco liderado por Miguel Maya divulgou esta terça-feira os seus resultados do primeiro trimestre.

O Millennium bcp registou um lucro líquido de 35,3 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, uma quebra de 77% face ao resultado obtido no período homólogo de 2019, devido ao impacto da crise provocada pelo confinamento da população, na sequência da epidemia do novo coronavírus.

O banco contabilizou provisões de 78,8 milhões de euros para acomodar os efeitos da crise, anunciou o BCP num comunicado com os resultados do primeiro trimestre divulgados esta terça-feira.

Na atividade em Portugal, “o resultado líquido obtido até março de 2020 totalizou 16,2 milhões de euros, situando-se abaixo dos 94,3 milhões de euros alcançados no mesmo período de 2019, devido maioritariamente ao impacto da constituição da provisão para riscos associados à pandemia Covid-19, no montante de 60,0 milhões de euros”, adiantou o BCP no comunicado.

Consideramos que são as provisões adequadas numa perspetiva prudente”, disse Miguel Maya, presidente executivo do BCP na conferência de imprensa para apresentar as contas trimestrais, também transmitida online.

O banco explicou que a queda do lucro “face aos 153,8 milhões de euros apurados no trimestre homólogo do ano anterior, decorreu em grande parte do aumento de 98,3 milhões de euros evidenciado pelas outras imparidades e provisões, que incluem também o reforço da provisão extraordinária constituída para os processos relacionados com os créditos à habitação concedidos em francos suíços pela subsidiária polaca”.

O resultado líquido da atividade internacional, situou-se em 19,1 milhões de euros, abaixo dos 46,1 milhões de euros registados no trimestre homólogo do ano anterior, “devendo-se esta evolução em grande parte à constituição da provisão para riscos relacionados com a pandemia Covid-19, no montante de 18,8 milhões de euros [13,8 milhões de euros na subsidiária polaca e 5,0 milhões de euros na subsidiária em Moçambique]”.

A margem financeira consolidada subiu 6,3% para 385,5 milhões de euros enquanto o produto bancário ficou estável em 597,8 milhões de euros.

O lucro do Bank Millennium, banco polaco detido em 50,1% pelo BCP, já era conhecido, tendo caído 89% no primeiro trimestre do ano para 18,1 milhões de zlótis (cerca de 4,2 milhões de euros) face ao primeiro trimestre do ano passado.

Atualizada às 17H36 com mais informação

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Lucro do BCP cai 77% até março devido à Covid-19