banca

BCP pode vir a ficar com 10% da Pharol

Miguel Maya, presidente executivo do Millennium BCP. Fotografia:  JOÃO RELVAS/LUSA
Miguel Maya, presidente executivo do Millennium BCP. Fotografia: JOÃO RELVAS/LUSA

As ações do BCP seguem hoje pressionadas em bolsa com uma queda de 2%.

O Millennium bcp pode vir a ficar com os 9,99% da Pharol que são detidos pela High Bridge Unipessoal, na sequência de um financiamento que está em incumprimento.

Mas o banco indicou, num comentário enviado a jornalistas na tarde desta segunda-feira, que “não tem intenções” de ser acionista da Pharol e que pretende vender a posição, caso venha a ficar com ela.

Um comunicado divulgado esta segunda-feira no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários refere como justificação a “imputação de direitos de voto na qualidade de credor beneficiário de penhores financeiros”, indicando que as ações da Pharol foram dadas como garantia ao banco.

No mesmo comunicado, a Pharol adianta mais informação: “imputação de direitos de voto inerentes que resulta dos termos e condições de penhores financeiros que incidem sobre ações [as quais continuam a ser detidas pelo respetivo titular] e que presentemente permitem ao Banco Comercial Português, S.A. vir a apropriar-se das ações ou exercer os respetivos direitos de voto”.

Acrescenta que a imputação da posição, correspondente a 89.551.746 dos direitos de voto da Pharol, ocorreu no passado dia 30 de julho.

Em abril deste ano, a CMVM acusou a a High Bridge e a outras duas sociedades – a High Seas Capital Investments, LLC e a Blackhill Holding Limited, LLC – de falta de transparência sobre quem são os donos das empresas. Num projeto de decisão, o regulador concluiu que “não se encontram devidamente identificados os beneficiários efetivos” da High Bridge e da High Seas e “que não foi assumida a atuação concertada entre as três referidas entidades” na Pharol. A CMVM deu um prazo de 30 dias para as sociedades prestarem esclarecimentos ao supervisor.

As ações do BCP fecharam a cair 5,2% para 0,1979 euros, com 66,7 milhões de títulos movimentados. O índice STOXX 600 para o setor da banca desceu 1,7%, enquanto o principal índice bolsista português, o PSI-20, recuou 1,73%.

Atualizada às 18H20 com cotação de fecho das ações do BCP e índices

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo. Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Peso da despesa com funcionários volta a cair para mínimos em 2020

26/10/2019 ( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Conselho de Ministros aprovou Orçamento do Estado

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República portuguesa. Foto: REUTERS/Benoit Tessier

OE2020: PR avisa que é preciso “ir mais longe” em matérias como a saúde

Outros conteúdos GMG
BCP pode vir a ficar com 10% da Pharol