banca

BCP quer devolver parte dos cortes aos trabalhadores em 2019

Fotografia: António Pedro Santos / Lusa
Fotografia: António Pedro Santos / Lusa

Os trabalhadores do BCP sofreram reduções salariais ao longo de três anos, entre 2014 e 2017.

O Millennium bcp pretende devolver aos seus trabalhadores em 2019 parte das perdas salariais que tiveram, uma medida que o banco considera ser uma prioridade.

“É uma prioridade e a nossa intenção é fazê-lo o quanto antes”, disse Miguel Maya, presidente executivo do banco, à margem da cerimónia de assinatura de um contrato com o IFD-Instituição Financeira de Desenvolvimento, no Ministério da Economia, esta quarta-feira.

“Primeiro fechamos as contas de 2018. A vontade é de o fazer (compensar em parte os trabalhadores em 2019)”, garantiu aos jornalistas.

Os trabalhadores do BCP sofreram reduções salariais ao longo de três anos, até 2017, na sequência do empréstimo estatal obtido em 2012 e consequente reestruturação do banco.

Desde 2014, os trabalhadores do BCP que ganhavam acima de mil euros brutos mensais tiveram cortes entre 3% e 11% no salário.

O BCP prepara-se para voltar a remunerar os acionistas em 2019, o que pode acontecer pela primeira vez desde 2011.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Motoristas de matérias perigosas em greve concentrados na Companhia Logística de Combustiveis - CLC.
Fotografia: Paulo Spranger / Global Imagens

Combustíveis. Sindicato conseguiu mais 200 sócios com greve

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
BCP quer devolver parte dos cortes aos trabalhadores em 2019