banca

BCP quer devolver parte dos cortes aos trabalhadores em 2019

Fotografia: António Pedro Santos / Lusa
Fotografia: António Pedro Santos / Lusa

Os trabalhadores do BCP sofreram reduções salariais ao longo de três anos, entre 2014 e 2017.

O Millennium bcp pretende devolver aos seus trabalhadores em 2019 parte das perdas salariais que tiveram, uma medida que o banco considera ser uma prioridade.

“É uma prioridade e a nossa intenção é fazê-lo o quanto antes”, disse Miguel Maya, presidente executivo do banco, à margem da cerimónia de assinatura de um contrato com o IFD-Instituição Financeira de Desenvolvimento, no Ministério da Economia, esta quarta-feira.

“Primeiro fechamos as contas de 2018. A vontade é de o fazer (compensar em parte os trabalhadores em 2019)”, garantiu aos jornalistas.

Os trabalhadores do BCP sofreram reduções salariais ao longo de três anos, até 2017, na sequência do empréstimo estatal obtido em 2012 e consequente reestruturação do banco.

Desde 2014, os trabalhadores do BCP que ganhavam acima de mil euros brutos mensais tiveram cortes entre 3% e 11% no salário.

O BCP prepara-se para voltar a remunerar os acionistas em 2019, o que pode acontecer pela primeira vez desde 2011.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
16. Empregados de mesa

Oferta de emprego em alta no verão segura aumento de salários

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo aprova compra do SIRESP. Governo fica com “acrescidas responsabilidades”

draghi bce bancos juros taxas

BCE volta a Sintra para o último Fórum com Draghi na liderança

Outros conteúdos GMG
BCP quer devolver parte dos cortes aos trabalhadores em 2019